03:22 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Caça F-16 da Força Aérea de Israel

    Por que EUA se opõem à venda de caças F-16 à Croácia por Israel?

    © AP Photo / Jack Guez
    Defesa
    URL curta
    445
    Nos siga no

    Israel e a Croácia anularam o contrato sobre o fornecimento de uma dúzia de caças F-16 por causa da oposição norte-americana. O especialista em relações internacionais Emmanuel Navon comentou essa situação para a Sputnik Internacional.

    Em 11 de janeiro, Israel notificou a Croácia que revoga a venda de caças F-16 devido à oposição dos EUA. O especialista Emmanuel Navon lembrou que a Croácia é um dos países que estiveram envolvidos nas guerras na Iugoslávia, embora hoje em dia a Croácia seja membro da UE e os EUA não devessem ter nenhum problema com isso.

    "Mas os EUA têm se envolvido em muitas das vendas militares de Israel ao exterior, não apenas à Croácia. Parece que se trata de questões sensíveis dentro da OTAN e que os EUA hoje são muito mais cuidadosos com o que os membros da OTAN compram e de quem", explicou ele à Sputnik Internacional.

    Segundo o analista, o fator mais importante são as tecnologias militares dos EUA usadas no F-16. Os EUA frequentemente se envolvem no processo de venda de equipamento militar quando Israel vende material bélico em que são usadas certas tecnologias americanas que os EUA não querem vender a determinados países.

    O analista lembrou que EUA bloquearam a venda de drones à China por Israel em 2000-2001, criando uma crise nas relações entre Israel e a China, cujo reestabelecimento levou muitos anos.

    "Acredito o que, no caso da Croácia, as questões em jogo não são tão importantes como foram com a China e, por isso, estou certo que [Israel e a Croácia] encontrarão uma forma de resolver essa crise", afirmou Navon.

    O analista sublinhou que foi o ex-secretário da Defesa dos EUA, James Mattis, que foi o principal opositor ao acordo entre a Croácia e Israel, enquanto o secretário de Estado Mike Pompeo disse que não tinha nada contra essa venda. Agora, levando em conta a demissão de Mattis, há uma chance que a venda possa ser realizada, mas uma questão muito importante é quem realmente tem a última palavra, ou quem tem uma influência sobre o presidente dos EUA Donald Trump.

    O especialista mencionou que os principais consultores de política externa e defesa de Trump, Mike Pompeo e John Bolton, são muito favoráveis em relação à Israel, por isso o acordo realmente poderia ser fechado.

    Além disso, Israel poderia vender à Croácia tecnologia que não esteja ligada aos EUA.

    "A Croácia, sendo membro da OTAN e da União Europeia, tem obviamente outras opções; Israel não é a única opção para a Croácia. E novamente, para Israel, com todo o respeito pela Croácia, é claro, não é um mercado importante para Israel", acrescentou especialista.

    O não cumprimento do acordo de fornecimento dos F-16 não é um desastre para a indústria de defesa de Israel. Quanto à Croácia, o país tem outros fornecedores potenciais.

    Mais:

    Avião do exército iraniano com 16 pessoas a bordo cai perto de Teerã (FOTOS)
    'Caçador de avião' pode iniciar nova busca pelos destroços do MH370
    Avião híbrido único levanta 1º voo na Rússia (FOTO)
    Tags:
    F-16, Croácia, EUA, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar