05:59 22 Janeiro 2019
Ouvir Rádio
    Avião com bandeira da Ucrânia

    Mídia americana considera Força Aérea da Ucrânia uma das piores do mundo

    CC BY 2.0 / Ronnie Macdonald
    Defesa
    URL curta
    8155

    O portal norte-americano We Are The Mighty incluiu a Força Aérea da Ucrânia na lista das dez piores do mundo em 2018, devido à tecnologia desatualizada, mau treinamento do pessoal de voo e manutenção deficiente.

    No anti-rating do portal, a Força Aérea ucraniana ocupa o sexto lugar, entre o Irã e o Paquistão. Além desses países, os dez primeiros também incluem a Força Aérea do Canadá, China, Grécia, México, Arábia Saudita, Coreia do Norte e Síria.

    De acordo com o artigo, durante o conflito em Donbass, a aviação ucraniana "matou civis" ou seus aviões foram abatidos durante o cumprimento de missões. Ao mesmo tempo, o portal indica que a Força Aérea do país não foi capaz de opor resistência às milícias no leste do país.

    Os aviões ucranianos caem sem a ajuda do inimigo, sublinha o portal, lembrando o caso do acidente de um avião Su-27 no ano passado, que matou um piloto americano, bem como a tragédia em Lviv em 2002, quando 83 pessoas morreram em resultado da queda de um Su-27 ucraniano sobre uma multidão de telespectadores durante uma exibição aérea.

    A razão de tais incidentes é a má manutenção dos equipamentos, o mau treinamento dos pilotos ucranianos, bem como a sua "imprudência", acredita o autor.

    Além disso, a maioria das aeronaves que estão em serviço da Força Aérea ucraniana foi produzida na URSS e têm uma idade respeitável, indica.

    Quando a Rússia, após a "anexação da Crimeia", capturou 45 aviões ucranianos, provavelmente prestou um tremendo serviço ao país, conclui We Are The Mighty.

    A Crimeia se reunificou com a Rússia em 2014 depois de um referendo no qual mais de 90% dos moradores votaram pela reunificação. No entanto, Kiev ainda considera a península como território ucraniano.

    As autoridades russas ressaltaram inúmeras vezes que a reunificação ocorreu de forma legal, de acordo com as leis internacionais.

    Mais:

    Ucrânia barra entrada de mais de 700 russos após fim da lei marcial
    Senadores americanos qualificam Ucrânia como 'problema incontrolável' para EUA e UE
    Deputado: quaisquer ações da Ucrânia no estreito de Kerch terão 'atenção especial'
    Tags:
    deficiência, aviação militar, pilotos, aviões, treinamento, Força Aérea, EUA, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik