22:09 17 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Avião ucraniano Antonov An-225

    'Monstro do mar Cáspio' e avião supersônico: conheça os épicos projetos soviéticos

    © Sputnik / Igor Kostin
    Defesa
    URL curta
    3230

    A União Soviética teve seus grandiosos e épicos projetos, dentre os 5 projetos mais épicos estão o Buran e o “monstro do mar Cáspio”.

    Um dos projetos memoráveis é o primeiro avião comercial supersônico, o Tu-144, projetado pelo construtor aeronáutico soviético Andrei Tupolev nos anos 60.

    O Tu-144 realizou seu primeiro voo de teste no dia 31 de dezembro de 1968, entrando em serviço no dia 26 de dezembro de 1975. A aeronave iniciou suas operações transportando correio russo e, dois anos depois, iniciou seus primeiros voos com passageiros percorrendo 3.200 quilômetros em apenas duas horas.

    Avião comercial supersônico soviético Tu-144
    © Sputnik / A. Polikashin
    Avião comercial supersônico soviético Tu-144

    Apesar dos grandes planos envolvendo a aeronave, seu futuro não foi promissor devido aos acidentes envolvendo a aeronave, fazendo com que a aeronave deixasse de transportar passageiros e passando a transportar apenas cargas. O Tu-144 foi retirado do serviço em 1999.

    Porém, com o Tu-144 foi possível treinar os pilotos do ônibus espacial soviético Buran, que também foi um projeto épico. O ônibus espacial foi concebido em 1973 e tinha como objetivo realizar o transporte de ida e volta de tripulações e carga à órbita terrestre.

    Ônibus espacial Buran
    © Sputnik / Vladimir Fedorenko
    Ônibus espacial Buran

    O desenvolvimento da nave envolveu aproximadamente 2,5 milhões de pessoas de diversas partes da União Soviética. Seu primeiro voo estava previsto para 1984, porém, só foi realizado quatro anos depois, quando decolou transportado pelo foguete Energia, considerado como o mais poderoso da União Soviética.

    Durante a queda da União Soviética, o programa espacial foi suspenso em 1993 devido à situação econômica. O primeiro e único voo da nave foi controlado durante todo o percurso, tendo o aparelho voado em torno da Terra por duas vezes em quatro horas até aterrissar em segurança.

    Entretanto, surge o avião Antonov An-225 Mriya, a aeronave mais pesada do mundo. O An-225 foi projetado na República Soviética da Ucrânia com a finalidade de transportar o ônibus espacial Buran.

    O An-225 Mriya, o maior avião de transporte do mundo, foi construído na Ucrânia durante os tempos soviéticos
    © REUTERS / Valentin Ogirenko
    O An-225 Mriya, o maior avião de transporte do mundo, foi construído na Ucrânia durante os tempos soviéticos

    O An-225 realizou seu primeiro voo em 1988, entrando em operação em 1989. A aeronave tem 84 metros de comprimento e 88,4 metros de envergadura, sendo um dos maiores aviões do mundo.

    O gigante do ar é capaz de levantar no ar 390 toneladas de carga e transportar diversos objetos que antes eram consideradas como impossíveis de serem transportados por via aérea.

    Atualmente, o An-225 é operado pela companhia aérea Antonov Airlines da Ucrânia, podendo transportar grandes equipamentos industriais e militares.

    Contudo, antes do An-225, a maior capacidade de carga ficava por conta do "monstro do mar Cáspio", ou seja, o ecranoplano soviético KM, projetado na década de 1960. O veículo utilizava o efeito solo para transportar uma carga útil similar ao seu peso a poucos metros acima da superfície do mar.

    O ecranoplano era conhecido como o "monstro do mar Cáspio" devido à sua capacidade de transportar 304 toneladas a mais de 400 km/h e era resultado de um projeto secreto e 15 anos de testes nessas águas.

    Ecranoplano soviético monstro do mar Cáspio
    © Foto : Unknown
    Ecranoplano soviético "monstro do mar Cáspio"

    Contudo, em 1980, devido a um erro de pilotagem que danificou o KM, ele ficou à deriva e afundou depois de vários dias. Ultimamente a Rússia tem demonstrado interesse em reiniciar a construção de ecranoplanos.

    Por fim, surge o primeiro quebra-gelo nuclear do mundo, o Lenin. O quebra-gelo foi lançado à água em dezembro de 1957, abrindo um novo caminho para o domínio soviético no Ártico.

    Quebra-gelos nuclear Lenin no porto de Murmansk
    © Sputnik / Pavel Lvov
    Quebra-gelos nuclear Lenin no porto de Murmansk

    O quebra-gelo soviético era propulsado por dois reatores e quatro turbinas e operou no Ártico por mais de 30 anos, além de navegar mais a norte do que qualquer outro navio de superfície da época.

    Em 1989, o quebra-gelo foi retirado do serviço e convertido em um museu flutuante na cidade de Murmansk.

    Atualmente, a Rússia mantém essa tradição e segue sendo o único país a construir e utilizar quebra-gelos propulsados por energia nuclear.

    Mais:

    La-176, o caça da URSS que rompeu a barreira do som durante voo supersônico (FOTOS)
    Regresso ao passado: veja FOTOS do 'tanque do século XXI' desenhado na URSS
    Como países do Báltico lidaram com patrimônio militar herdado da URSS
    Tags:
    avião de transporte, navio, nave espacial, avião de combate, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar