07:20 14 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Um bombardeiro estratégico Tu-160 da Força Aeroespacial russa

    Bombardeiro Tu-160 russo vs B-1B Lancer estadunidense: qual é o melhor?

    © Sputnik / Vladimir Sergeev
    Defesa
    URL curta
    14304
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa da Rússia comparou as características do bombardeiro estratégico russo Tu-160 com seu análogo norte-americano, o B-1B Lancer.

    Desde o momento de sua criação e até hoje, o Tu-160, batizado de "cisne branco", supera seu rival estadunidense em termos de características de combate, informou o canal de televisão Zvezda, que publica a análise do Ministério russo da Defesa. 

    De acordo com esta entidade, o alcance do Tu-160 com carga útil é de cerca de 12.300 quilômetros, enquanto o do B-1B Lancer atinge cerca de 12.000 quilômetros.

    A máxima carga útil que um Tu-160 pode levantar no ar, incluindo mísseis de cruzeiro russos Kh-101 da classe ar-terra, atinge 45 toneladas. Seu concorrente norte-americano só pode levantar cerca de 34 toneladas.

    Além disso, o Tu-160 é mais rápido que o seu "rival" dos EUA. O avião russo é capaz de acelerar até 2.230 quilômetros por hora, enquanto o B-1B tem a velocidade máxima de 1.300 quilômetros por hora.

    O raio de combate do "cisne branco", que é de 7.300 quilômetros, também excede o do B-1B, que é de apenas 5.543 quilômetros.

    O único parâmetro em que o avião norte-americano supera o "cisne branco" é a altitude de voo. O B-1B pode atingir uma altitude de 18.000 metros, enquanto o Tu-160 é capaz de subir até 16.000 metros.

    O bombardeiro estratégico supersônico russo Tu-160 pode atingir alvos com armas convencionais e nucleares em regiões distantes da Rússia. O Tu-160 está em serviço desde 1987. Seu batismo de fogo ocorreu na Síria em 2015.

    O B-1 Lancer está em serviço na Força Aérea dos EUA desde 1985. Este avião foi criado para transportar armas nucleares, mas no início dos anos 90 foi remodelado para transportar armas convencionais.

    Mais:

    Bombardeiros russos Tu-160 pertencem a um museu... Ou os bombardeiros americanos?
    Bombardeiros russos Tu-160 preparam-se para deixar Venezuela e voltar à Rússia
    Tags:
    aviação militar, Tu-160, B1-B Lancer, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar