03:22 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    O bombardeiro Ilia Muromets

    Asas do império: primeiros aviões de combate russos (FOTOS)

    CC0
    Defesa
    URL curta
    4130
    Nos siga no

    Em 23 de dezembro a Rússia celebra o 104º aniversário da sua Aviação de Longo Alcance, em homenagem ao primeiro voo de teste do bombardeiro Ilia Muromets, construído ainda no Império Russo. A Sputnik fez uma lista dos cinco aviões construídos na Rússia no início do século XX.

    Bombardeiro Ilia Muromets

    O bombardeiro Ilia Muromets foi o primeiro bombardeiro quadrimotor do mundo, desenvolvido em 1914. Ele estabeleceu vários recordes mundiais, incluindo os de capacidade de carga, de número de passageiros, tempo de voo e a altitude máxima de voo.

    Quatro motores com 140-220 cavalos de potência (dependendo da versão do avião) permitiam ao bombardeiro alcançar uma velocidade de 105 a 135 quilômetros por hora a uma altitude de até 3.500 quilômetros. O Ilia Muromets era capaz de transportar até oito metralhadores e de 350 a 1.500 bombas de um quilograma – capacidade sem precedentes para um avião do início do século XX.

    Durante a Primeira Guerra Mundial o exército recebeu cerca de 60 aviões Ilia Muromets, que realizaram mais de 400 voos de combate, lançando 65 toneladas de bombas contra posições do inimigo, eliminando 12 caças do adversário. Nos voos de combate o Império Russo perdeu apenas um caça, que foi atacado simultaneamente por vinte aviões inimigos. Não foi fácil para as metralhadoras adversárias conseguirem incendiar o gigante de quatro motores e fazê-lo cair. 

    Kudashev-4

    O biplano Kudashev foi o primeiro avião russo testado com êxito. Em 1910 ele realizou seu primeiro voo de 70 metros. O peso de Kudashev-4 era de 420 quilogramas e tinha uma envergadura de 9 metros.

    O biplano Kudashev-4
    O biplano Kudashev-4

    A última e a mais sofisticada versão do avião, o Kudashev-4, causou furor na primeira Exibição Internacional de Aviões em São Petersburgo em 1911. O avião tinha um motor de 50 cavalos e podia atingir a velocidade de até 80 quilômetros por hora.

    Biplano S-16

    O caça biplano C-16 foi desenvolvido entre 1914-1915 como avião de apoio para o bombardeiro Ilia Muromets. O motor de 80 cavalos desenvolvia a velocidade de até 120 quilômetros por hora. O caça era equipado com uma metralhadora Vickers com um sincronizador Lavrov, que permitia fazer fogo entre as hélices mesmo com estas em movimento.

    O caça biplano C-16
    O caça biplano C-16

    O primeiro voo de combate do S-16 foi realizado em 20 de abril de 1916, quando derrubou um avião de vigilância austríaco Aviatik. Estes caças foram ativamente usados durante a Primeira Guerra Mundial.

    Hidroplano GASN

    O primeiro torpedeiro russo GASN (hidroplano das tropas especiais, na sigla em russo) realizou seu primeiro voo em 24 de agosto de 1917. O biplano tinha dois motores de 250 cavalos com uma envergadura de 28 metros e era destinado a carregar um grande torpedo até ao local de lançamento e dispará-lo contra um navio inimigo. 

    Entretanto, o avião não era fiável devido aos problemas de manobrabilidade. O GASN se tornou o protótipo dos aviões torpedeiros soviéticos.

    Barco volante M-5

    O hidroavião M-5 com fuselagem de madeira e revestimento de madeira compensada foi uma das primeiras aeronaves russas a entrar em produção em série. De 1915 a 1917 foram produzidos 183 M-5, alguns deles foram usados até o fim da Guerra Civil Russa em 1922.

    Hidroavião M-5
    Hidroavião M-5

    Os M-5, equipados com metralhadores Vickers, Lewis e Maxim, foram utilizados na aviação da Frota do Mar Negro.

    Mais:

    Caça russo MiG-35 está pronto para testar radar de varredura eletrônica ativa
    Caça sueco de 4ª geração pode desbancar caça americano e francês, segundo mídia
    Conheça a 'rainha' que lidera a caça a jihadistas do Boko Haram na Nigéria
    Tags:
    aviação militar, caça, Primeira Guerra Mundial, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar