01:51 12 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Sistema automatizado de controle de golpe nuclear Perimetr, conhecido no Ocidente como Mão Morta

    Vice-chanceler fala do caráter altamente secreto do sistema nuclear russo 'Mão Morta'

    © Foto: Fotógrafo desconhecido do Ministério da Defesa da URSS
    Defesa
    URL curta
    8343

    O vice-chanceler russo, Sergei Ryabkov, assegurou a jornalistas que o sistema automatizado de controle de golpe nuclear Perimetr, conhecido no Ocidente como "Dead Hand" ("Mão Morta"), tem elevada eficácia.

    "O sistema é eficiente em qualquer caso. O sistema de controle de armas nucleares da Rússia é extremamente seguro e eficaz", disse o diplomata.

    De acordo com ele, o algoritmo de ativação deste complexo é um tema que "não se discute mesmo entre os altos oficiais e não pode ser revelado em nenhum dos aspectos", observou.

    "Aqueles que são responsáveis por isso, claro, tomam em consideração as novas circunstâncias e refletem essas circunstâncias na prática de funcionamento deste tipo de complexos de modo adequado", sublinhou.

    Recentemente, o ex-chefe do Estado-Maior da Força Estratégica de Mísseis, coronel-general Viktor Yesin, disse ao jornal Zvezda que o sistema "Mão Morta" pode ser inútil em caso de conflito militar.

    Segundo ele afirmou, após a saída dos EUA do Tratado INF, o complexo Perimetr pode perder sua eficiência visto que os mísseis norte-americanos de médio alcance instalados na Europa são capazes de destruir parte significante dos mísseis russos na parte europeia do país, e os restantes podem ser interceptados pelo complexo de defesa antimíssil norte-americano. Na opinião de Yesin, a Rússia vai ter que revisar sua doutrina militar e organizar a produção de mísseis de médio alcance a ritmos acelerados.

    Mais:

    Guerra nuclear é inevitável? EUA avaliam riscos de ataque atômico contra suas cidades
    Especialista explica como Ocidente se engana ao interpretar doutrina nuclear russa
    Como pode uma guerra nuclear entre EUA e Rússia ser desencadeada?
    Tags:
    Tratado INF, mísseis, Perimetr, Força Estratégica de Mísseis, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik