13:42 11 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    O complexo lançador de mísseis S-400 Triumph desfila pela Praça Vermelha durante a Parada da Vitória em 9 de maio de 2017

    Por que muitos países optam pelos mísseis russos S-400 ao invés dos americanos?

    © Sputnik / Grigory Sysoev
    Defesa
    URL curta
    590

    Os sistemas de defesa antiaérea russos são significativamente mais baratos que seus análogos estadunidenses. No entanto, isso não diminui seu valor no teatro de operações e é uma das razões que leva os países a comprá-los.

    Um sistema de mísseis russo S-400 custa aproximadamente US$ 500 milhões (R$ 1,9 bilhões) para os países estrangeiros. No entanto, tal preço é bastante mais barato que o de seus análogos estadunidenses Patriot Pac-2, que custa US$ 1 bilhão (R$ 3,7 bilhões) ou o THAAD, cujo preço atinge US$ 3 bilhões (R$ 11,3 bilhões). Esta é uma das principais razões pelas quais os países optam pelos mísseis russos, revela a CNBC.

    "Cerca de 143 países mostraram interesse em comprar o S-400, uma medida que pode desencadear mais sanções dos EUA por meio da Lei de Combate aos Adversários dos EUA por meio de Sanções que o presidente Donald Trump assinou em agosto de 2017. Em setembro, os EUA introduziram sanções contra a China por esta adquirir caças de combate e mísseis russos", explica a edição.

    Ademais, destaca-se que a razão pela qual o armamento russo e, especialmente os sistemas de defesa antiaérea, são mais baratos do que os estadunidenses é que o armamento russo não possui contratos de manutenção obrigatórios como acontece no caso dos americanos.

    "Quando os exércitos de terceiros países compram sistemas norte-americanos, além de os adquirirem, o que estão fazendo é comprar também colaboração com o exército dos EUA. E isso, junto com a manutenção e assistência técnica, é uma grande parte da diferença de preço ", explicou à CNBC Andrew Hunter, diretor do Grupo de Iniciativas Industriais de Defesa do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais de Washington.

    Por que existem tantos países que querem comprar os sistemas de defesa antiaérea russos em vez do THAAD ou do Patriot? Segundo uma das fontes consultadas pela cadeia, a razão é que muitos não querem passar pelo "difícil processo de compra" norte-americano. "Muitos desses países não querem esperar que os EUA regulem o assunto", disse uma fonte à mídia. O Kremlin não cria tantos problemas ou não faz tantas exigências àqueles que querem comprar seus complexos de mísseis.

    Outro fator importante é que o S-400 "eclipsa até mesmo o THAAD, a joia na coroa da defesa antimíssil dos EUA" em termos de seu poder de fogo. O sistema russo é capaz de neutralizar rapidamente uma ampla gama de alvos.

    Segundo indica a mídia, a China, que está envolvida em uma batalha comercial com os Estados Unidos, está prestes finalmente a adquirir o seu S-400. A Índia, principal compradora de armas russas, assinou um acordo com Moscou para as entregas dos S-400 apesar das ameaças de Washington. Espera-se que a Turquia, aliada da OTAN, receba este armamento em 2019.

    Mais:

    Estatal russa explica superioridade do S-400 em relação aos análogos estrangeiros
    'Declarações de propaganda', diz analista sobre alegado fracasso da venda dos S-400
    Mídia aponta países interessados em comprar S-400 russos apesar das sanções americanas
    Rússia e Arábia Saudita negociam entrega de S-400 Triumph
    Tags:
    defesa antiaérea, capacidade militar, entregas, mísseis, armamentos, S-400, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik