13:37 11 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Caça norte-americano F-35 Lightning II

    Relatório do Pentágono pode pôr em risco compras turcas de caças F-35

    CC0
    Defesa
    URL curta
    720

    Nesta semana, o Departamento de Defesa dos EUA entregou ao Congresso um relatório avaliando a participação da Turquia no programa dos caças F-35, no âmbito do qual Ancara planeja importar ao menos 100 aviões deste modelo, informa a mídia turca.

    Segundo frisou o representante do Pentágono, Mike Andrews, a entidade "entregou ao Congresso o relatório do secretário de Defesa sobre os F-35, previsto na Lei de Autorização da Defesa Nacional (NDAA, na sigla em inglês), para que [os congressistas] tomem uma decisão sobre os próximos passos". De acordo com o responsável, na semana que vem o Pentágono pode apresentar "novas informações classificadas" em relação ao documento.

    Sabe-se que a Turquia planeja comprar ao menos uma centena de caças F-35 Lightining II, no âmbito de um programa internacional administrado pelos EUA, dado que Ancara aderiu à iniciativa ainda em 2002.

    A agência Anadolu revela que o relatório contém uma avaliação da participação turca no programa e dos riscos que a compra dos sistemas russos S-400 pela Turquia pode representar.

    Conforme informou nos finais de novembro o ministro da Defesa da Turquia, Hulusi Akar, em março de 2019 Ancara receberá mais dois aviões F-35 (outros dois aparelhos já tinham sido entregues antes). Entretanto, estes ficarão no território norte-americano até novembro de 2019 com a finalidade de treinar os pilotos turcos.

    Recentemente, o Congresso dos EUA informou que tem intenção de suspender as entregas dos F-35 à Turquia por causa dos seus planos de comprar sistemas de defesa antiaérea russos S-400.

    Mais:

    Estados Unidos admitem que caça F-35 é vulnerável a hackers
    'EUA criaram um grande mito em torno dos F-35'
    Itália decide desacelerar compra de caças americanos F-35, afirma ministra
    Tags:
    F-35, S-400, Pentágono, Turquia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik