10:38 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Caça norte-americano da quinta geração F-35

    Revista aponta o que Rússia tem para destruir até mesmo 'invisíveis' aeronaves dos EUA

    © AP Photo / Ross D. Franklin
    Defesa
    URL curta
    13421

    As tensões entre Washington e Moscou estão acaloradas ao ponto de a Rússia avisar que caças furtivos americanos podem cair na mira russa se continuarem sobrevoando ao redor de seus instalações militares na Síria.

    Trata-se de caças furtivos dos EUA F-22 e F-35 e do bombardeiro B-2 Spirit, que estão operando na Síria, ou seja, onde estão instalados sistemas russos de defesa antiaérea S-400 e S-300V4, conforme citado em artigo publicado pela revista The National Interest.

    Entretanto, os EUA seguem ignorando os avisos da Rússia, acreditando que seus caças sejam, de fato, "invisíveis". Porém, o representante oficial do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov, ressaltou anteriormente que os sistemas de defesa antiaérea russos são totalmente capazes de identificar os alvos e que qualquer ilusão de caças "invisíveis" será perdida, pois a realidade é completamente outra.

    As aeronaves citadas acima poderiam ser detectadas e rastreadas através de radares de baixa frequência, que se beneficiam do "atraso de detecção" dos caças norte-americanos.

    Radares são operados em uma banda de frequência mais baixa, ou seja, banda S ou L, que é capaz de detectar e rastrear caças furtivos, possuindo, assim, vantagem por terem menores problemas de propagação. Entretanto, exigem antenas de maiores dimensões para que seja obtida uma dada largura de feixe.

    No caso do F-35, por exemplo, o caça norte-americano seria suscetível à detecção por radares que operem nas faixas VHF do espectro, pois o radar do caça estaria restrito à banda X do radar APG-81.

    Já como um exemplo de radar altamente perigoso para caças norte-americanos, podemos citar os radares do tipo AESA (varredura eletrônica ativa), radares VHF de alta potência e rastreadores de ondas centimétricas e decimétricas.

    Sendo assim, os novos sistemas de radar "antifurtividade" russos, por serem altamente móveis, por possuírem VHF totalmente digital e por incorporarem poderosos radares de alta frequência, são capazes de rastrear alvos pequenos depois da detecção pelo radar VHF.

    Mais:

    Furacão expõe sério problema enfrentado por caças americanos F-22, diz mídia
    Bombardeiro estratégico B-2 dos EUA faz pouso de emergência (FOTO)
    Caças F-35 dos EUA são tirados de missões por falhas no sistema de combustível
    Tags:
    avião de assalto, radares, avião de ataque, sistema antiaéreo, avião de combate, B-2 Spirit, F-22, F-35, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik