16:15 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Lançamento do míssil Minuteman III (foto de arquivo)

    EUA testam míssil balístico intercontinental Minuteman III

    © REUTERS / Michael Peterson
    Defesa
    URL curta
    654

    A Força Aérea dos Estados Unidos realizou mais um teste do míssil balístico intercontinental Minuteman III, comunicou o canal FoxNews.

    De acordo com o FoxNews, o lançamento do míssil foi realizado às 23:01 da noite de terça-feira (7) da base da Força Aérea de Vandenberg, no sul da Califórnia. O míssil não estava equipado com ogiva. Os testes passaram com êxito, tendo o míssil atingido o alvo indicado.

    Os testes "não estão relacionados com quaisquer eventos no mundo", afirmou o Comando de Ataque Global da Força Aérea, acrescentando não poder divulgar informação mais detalhada.

    Em 26 de abril deste ano, a Força Aérea dos EUA efetuou com sucesso o primeiro lançamento em 2018 do míssil Minuteman III. No início de agosto, os militares norte-americanos cessaram os testes do Minuteman III da base de Vandenberg por causa de uma "anomalia que pode incluir qualquer evento imprevisível durante os testes".

    Os mísseis balísticos intercontinentais de três estágios da família Minuteman, equipados com ogivas nucleares, foram desenvolvidos no período da Guerra Fria com a União Soviética. Hoje, o Minuteman III é único míssil balístico intercontinental lançado a partir de terra que está em serviço dos EUA.

    Segundo os últimos dados de fontes públicas, no total, os EUA dispõem de 450 mísseis Minuteman III, que permanecerão em serviço até pelo menos 2020.

    Mais:

    Política de Trump pode pôr fim à hegemonia global dos EUA, afirma mídia
    Marinha dos EUA deveria se preocupar com novo míssil supersônico chinês, diz mídia
    'EUA estão furiosos': mídia britânica está preocupada com caças russos Su-27
    EUA estariam planejando 'pequena ocupação' do Uruguai durante G20?
    Tags:
    mísseis balísticos intercontinentais, lançamento, Minuteman III, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik