09:53 19 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Drone militar Black Hornet

    Mídia alemã prediz como serão guerras do futuro (VÍDEO)

    CC BY 2.0 / Ministério da Defesa do Reino Unido
    Defesa
    URL curta
    113

    Durante as maiores manobras da OTAN desde o final da Guerra Fria, realizadas na Noruega, a Aliança Atlântica está testando seus sistemas de combate mais avançados, comunica o jornal alemão Frankfurter Allgemeine.

    Acredita-se que em futuros conflitos armados sejam típicos novos meios. Trata-se de um drone preto chamado Black Hornet, do tamanho de um pardal. Esse VANT tem três câmeras: uma à frente, uma que projeta exatamente o que está por baixo e outra atrás. É tão pequeno que identificá-lo ou caçá-lo se torna muito difícil para um adversário. A OTAN usa esses "pequenos soldados" para se defender de ataques inimigos, explica a edição.

    Atualmente, novos VANT se tornam cada vez mais populares, visto que as guerras do futuro serão travadas remotamente, com a ajuda de tecnologias modernas baseadas em inteligência artificial e com metralhadoras controladas remotamente. Desta forma, será possível lamentar menos mortes nas fileiras dos exércitos.

    No entanto, segundo explica o tenente-coronel das Forças Armadas da Noruega, Jens Inge Hyndoy, no Afeganistão, por exemplo, esses sistemas de combate por controle remoto foram instalados principalmente em automóveis. Então eles são completamente diferentes daqueles que estão sendo usados na Noruega. Em vez de abrirem fogo sem ter toda a informação, "as decisões tomadas serão bem pensadas".

    Ao mesmo tempo, Marius Sundboe, um oficial da Segurança Nacional norueguesa, explicou ao jornal que o sistema de controle remoto também permite reduzir o número de soldados presentes no campo de batalha.

    Durante o final de outubro e início de novembro, os países membros da OTAN estão experimentando esses modernos sistemas de combate no país nórdico. Os militares verificam suas capacidades, por exemplo, simulando o ataque a um posto do exército, durante o qual os drones e seus sensores de alta tecnologia transmitem imagens e dados de dentro do campo de batalha.

    Mais:

    Soldado americano é morto em 'aparente ataque interno' no Afeganistão, afirma OTAN
    Analista comenta preocupação da OTAN: aviões russos não voam com armas nucleares a bordo
    Mídia: Ex-embaixador dos EUA sugere que Brasil se junte à OTAN
    Por que os exercícios da OTAN na Noruega podem custar caro à Europa?
    Tags:
    drones, inteligência artificial, controle remoto, guerras, exercícios militares, OTAN, Noruega, Europa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik