09:04 14 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Militares norte-americanos perto do sistema de defesa antimíssil Patriot

    Senador afirma que ações dos EUA têm único objetivo: preparar uma agressão contra Rússia

    © AP Photo/ Mindaugas Kulbis
    Defesa
    URL curta
    7121

    O vice-presidente do Comitê de Defesa e Segurança do Conselho da Federação Russa, Frants Klintsevich, comentou as recentes informações sobre o aumento das despesas militares do Pentágono.

    Segundo a edição Defense One, em 2017 o Pentágono gastou US$ 19 bilhões (R$ 70,4 bilhões) em inteligência, enquanto este ano alocou US$ 22 bilhões (R$ 81,5 bilhões).

    De acordo com o senador russo, tudo isso sugere que os Estados Unidos estejam se preparando para hostilidades ativas, inclusive contra a Rússia.

    "O orçamento total do Departamento de Defesa dos Estados Unidos é de US$ 700 bilhões (R$ 2,6 trilhões), outros US$ 800 bilhões (R$ 2,9 trilhões) serão gastos para rearmar [o exército] o mais rapidamente possível", disse Klintsevich em entrevista ao jornal russo Zvezda.

    "Tudo isso significa que os EUA estão se preparando para ações de combate ativas, inclusive contra a Rússia. Sim, é claro, essas somas incluem a criação de novos empregos e o desenvolvimento da indústria, mas tudo isso é feito com apenas um objetivo: preparar uma agressão contra a Rússia", afirmou.

    Na opinião do senador, as intenções dos Estados Unidos são evidentes, por exemplo, no caso da Ucrânia. Segundo Klintsevich, o país se tornou uma ferramenta, um meio "provocador", por meio do qual os Estados Unidos estão tentando encontrar os pontos fracos da Rússia.

    No total, os EUA gastaram mais de US$ 59 bilhões (R$ 218,7 bilhões) em operações militares efetuadas fora de seu território. Isso excede o orçamento militar total da Rússia, que, segundo o ministro da Defesa da Rússia Sergei Shoigu, em 2018 é de US$ 46 bilhões (R$ 170,5 bilhões).

    "O Pentágono entrou em uma fase ativa: a opinião pública já foi preparada e os norte-americanos estão se preparando para passar às hostilidades. A única coisa que nos permite reagir com calma a essas mensagens é a confiança de sabermos que a Rússia pode proteger seus cidadãos. E agora essa possibilidade foi criada. Estamos absolutamente prontos para defender nosso país ", concluiu.

    Mais:

    Pentágono se preocupa com aumento da presença de submarinos russos? Analista explica
    Pentágono envia à Alemanha maior carga militar dos últimos 20 anos (FOTO)
    Por que Pentágono sempre se queixa de falta de dinheiro, tendo maior orçamento do mundo?
    Pentágono estaria desenvolvendo 'superarma' de longo alcance, diz especialista
    Tags:
    hostilidades, agressão armada, gastos, orçamento militar, Pentágono, Frants Klintsevich, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik