00:59 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    AK-308 (imagem referencial)

    Forças especiais sauditas optam pelo rifle russo AK-103 (FOTOS)

    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Defesa
    URL curta
    180

    No deserto saudita foram avistados vários militares dos serviços especiais armados com o fuzil de fabricação russa. O analista militar comentou a situação.

    As armas de fogo ligeiras de fabricação russa continuam sendo das mais populares do mundo. Agora é possível encontrá-las mesmo em países em que antes dominava a produção da OTAN, por exemplo, na Arábia Saudita.

    Há pouco na web surgiram imagens de militares sauditas armados com o novo rifle de assalto AK-103, captadas no decorrer do cumprimento de missões de combate na fronteira com o Iêmen.

    ​Em entrevista ao portal Russkoe Oruzhie, o analista militar Yuri Lyamin comentou que as armas de produção da empresa Kalashkinov receberam o merecido reconhecimento do exército e outras forças de segurança do país, apesar do fato de o reino ter permanecido por muito tempo como cliente tradicional de empresas de armamento ocidentais.

    "Hoje em dia no país se encontram grandes quantidades de rifles alemães Heckler & Koch G36 e dos mais antigos G3. A Arábia Súdita comprou fuzis russos AK-103 há vários anos e estes rifles, segundo se sabe, foram utilizados para armar as unidades de forças especiais e paraquedistas", explicou.

    De acordo com ele, primeiro o país adquiriu a versão romena do AK com calibre 7,62 mm, e essas armas chegaram a ser bastante usadas.

    Lyamin recordou que no ano passado o consórcio estatal russo Rosoboronexport e a empresa da indústria militar saudita SAMI assinaram um contrato sobre produção licenciada do AK-103.

    O fuzil AK-103, com calibre 7,62 mm, possui um alcance de tiro de 1.000 metros. A velocidade do projétil corresponde a 715 metros por segundo.

    Mais:

    Conheça o possível substituto do lendário fuzil AK-47
    Criadores do 'AK-47 a laser' mostram rifle chinês em ação (VÍDEO)
    'Certamente, não é aquela arma que vimos em filmes de ação', diz analista do AK-47 a laser
    Tags:
    rifle, Consórcio Kalashnikov, Arábia Saudita, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik