16:39 12 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Avião da Força Aérea dos EUA pousa na base aérea Ramstein na Alemanhã

    Pentágono envia à Alemanha maior carga militar dos últimos 20 anos (FOTO)

    © AP Photo/ FRANK AUGSTEIN
    Defesa
    URL curta
    4720

    Em particular, em outubro os EUA enviaram cerca de 100 contêineres com todos os tipos de projéteis, comunica o site oficial do Comando Europeu dos EUA (EUCOM).

    "Esta é a maior carga deste tipo desde a Operação Força Aliada de 1999", confirmou David Head, comandante do Esquadrão de Munições 86, que presta serviço na base.

    "As munições que recebemos serão usadas em futuros teatros de operações", declarou, citado pelo site do EUCOM.

    Soldados estadunidenses descarregam munições recém-entregues na base militar de Ramstein (Alemanha)
    Soldados estadunidenses descarregam munições recém-entregues na base militar de Ramstein (Alemanha)

    Ao mesmo tempo, o comandante da aviação do esquadrão, Arthur Myrick, explicou que os armamentos vão servir aos interesses da Iniciativa Europeia de Dissuasão da OTAN e irão aumentar o material militar de reserva da Força Aérea dos EUA na Europa.

    A Iniciativa Europeia de Dissuasão (EDI) visa melhorar a capacidade de resposta e a velocidade das tropas ao posicionar com antecedência munições, combustível e equipamento para, por sua vez, aumentar a capacidade do Pentágono de responder rapidamente a qualquer ameaça, explicam representantes do EUCOM.

    A base aérea de Ramstein, localizada no sudoeste da Alemanha, é de importância estratégica para os Estados Unidos, sendo a sede da Força Aérea norte-americana na Europa.

    Mais:

    Alemanha deve suspender toda exportação de armas para Arábia Saudita, diz aliado de Merkel
    Alemanha aprova venda de armas à Arábia Saudita sob condição envolvendo Iêmen
    Após 10 anos de espera, Marinha alemã pode receber fragatas já obsoletas
    Tags:
    munições, área estratégica, entregas, base militar, Pentágono, OTAN, Ramstein, Alemanha, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik