03:32 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Sistema de defesa aérea S-300

    Analista explica por que aviões americanos não param de sobrevoar fronteiras russas

    © Sputnik / Ramil Sitdikov
    Defesa
    URL curta
    10167

    A Força Aérea dos EUA realiza frequentemente operações de reconhecimento perto das fronteiras oeste e norte da Rússia. Em uma conversa com a Sputnik, o diretor do Instituto de Planejamento Estratégico da Rússia, Aleksandr Gusev, explicou o objetivo real dessas manobras.

    Ontem (19), foi comunicado que um avião de reconhecimento estadunidense Boeing RC-135U realizou um voo ao longo da fronteira ocidental russa, tendo o portal PlaneRadar publicado inclusive a trajetória do seu deslocamento. A aeronave foi flagrada no espaço aéreo da Lituânia, passando ainda posteriormente pela Letônia e Estónia.

    A máxima proximidade da fronteira russa foi cerca de 53 quilômetros.

    Esse não é o primeiro caso nos últimos tempos, pois a atividade dos aviões de reconhecimento e drones estrangeiros perto das fronteiras russas aumentou significativamente. O Ministério da Defesa da Rússia apelou repetidas vezes a Washington para parar tais operações, mas o Pentágono se recusa a fazê-lo.

    "O objetivo é recolher dados de reconhecimento; os aviões estão recheados de equipamentos de alta resolução, é feita a filmagem dos locais de concentração das nossas Forças Armadas. Esta informação acaba na mesa do chefe do Pentágono, é analisada, avaliada. Deste ponto de vista, esses voos controlam quase toda a fronteira ocidental russa com muitos países, pois esses países fazem parte da Aliança Atlântica, e os aviões norte-americanos são parte do seu potencial estratégico", disse Gusev ao serviço russo da Rádio Sputnik ao comentar a situação.

    O especialista adiantou que há cerca de 65 mil militares norte-americanos na Europa e estes "precisam de fazer algo".

    "Uma parte bem grande está se ocupando da recolha das informações. Em especial, eles se interessam pelos sistemas S-300, S-400, S-500 e Iskander, pelos pontos de implantação dos nossos mísseis intercontinentais. Mas não os conseguirão alcançar", resumiu.

    Mais:

    Analista avalia planos da OTAN de realizar 'experimentos' perto das fronteiras da Rússia
    Drone americano sobrevoa ao redor das fronteiras russas pela 2ª vez em 2 dias (FOTOS)
    Drone norte-americano é detectado perto das fronteiras russas (FOTOS)
    Tags:
    avião de reconhecimento, Iskander, S-300, S-400, Países Bálticos, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik