00:19 18 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Disparo de um obuseiro autopropulsado (foto de arquivo)

    Mídia: novíssimo canhão autopropulsado chinês SH-11 supera todas as expectativas (FOTOS)

    © Sputnik / Igor Zarembo
    Defesa
    URL curta
    3190

    No decorrer do salão aeroespacial Airshow China 2018, que terá lugar na cidade de Zhuhai em novembro, serão apresentados pela primeira vez novíssimos exemplares de peças de artilharia autopropulsadas chinesas.

    Segundo o portal militar russo Russkoe Oruzhie, um interesse especial do público deverá ser atraído pela peça SH11 de calibre 155 mm apresentada recentemente.

    Nas imagens divulgadas pela Internet anteriormente, foi demonstrado o processo de montagem do veículo de combate. Vários especialistas se mostraram céticos relativamente à sua estrutura inicial. Por exemplo, havia dúvidas quanto à estabilidade da peça em questão durante os disparos. Contudo, o novo canhão está dotado de quatro niveladores, presentes na parte traseira, bem como atrás das rodas da frente.

    ​De acordo com o portal, os projetistas chineses conseguiram automatizar ao máximo os processos de pontaria e municiamento.

    Além disso, a edição destaca o aparelho de pontaria multicanais equipado com câmera de televisão, câmera térmica, além de dispositivo de laser para aquisição de alvos. O comandante da peça obteve um aparelho de pontaria panorâmico e uma metralhadora antiaérea QJC-88 de 12,7 mm, destinada à defesa dos ataques do ar e à eliminação de alvos terrestres.

    Para facilitar o trabalho da tripulação em condições de calor, o Sh-11 está dotado de um sistema de ar condicionado instalado no teto.

    O portal apontou também que levando em consideração que o canhão foi criado na base do veículo blindado VN-1, capaz de desenvolver velocidades de até 100 km/h, a nova peça deve ser altamente móvel.

    Russkoe Oruzhie ressaltou que o SH-11 pode repetir nos mercados internacionais de armamentos o êxito de outro artigo chinês, o canhão autopropulsado PLZ-45, que tais países como Kuwait, Arábia Saudita, Bangladesh e Argélia já possuem em serviço.

    Mais:

    Forças Armadas de Taiwan aperfeiçoam capacidades para 'combate' contra China
    De olho na China, Japão planeja comprar mais 20 jatos F-35A
    EUA veem China como o seu 'principal problema' do século XXI
    Tags:
    armamento, canhão, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik