16:07 12 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Avião da OTAN efetuando um voo de reconhecimento sobre as águas neutrais do mar Báltico

    Força Aérea da OTAN levantou voo 2 vezes em uma semana para escoltar aviões russos

    © REUTERS / Wolfgang Rattay
    Defesa
    URL curta
    342

    Os caças da OTAN em missão de proteção do espaço aéreo dos países bálticos tiveram que levantar voo duas vezes na semana passada sobre o mar Báltico para escoltar aeronaves militares russas.

    Segundo o comunicado do Ministério da Defesa da Lituânia, os dois voos de caças da OTAN, realizados com o objetivo de detecção e escolta, tiveram lugar em 11 de outubro.

    "De 8 até 14 de outubro, os caças da Força aérea da OTAN que efetuam a missão de policiamento aéreo nos países bálticos levantaram voo duas vezes no espaço aéreo internacional sobre o mar Báltico para escoltar aviões de combate russos", informou a entidade militar.

    O Ministério da Defesa russo tem reiterado que todos os voos da Força Aeroespacial da Rússia cumprem rigorosamente as normas internacionais de uso do espaço aéreo sobre as águas neutras, sem violar as fronteiras de outros países.

    Ademais, Moscou tem repetidamente frisado que não está interessada em agudizar a confrontação com a OTAN, nem na região do Báltico, nem em qualquer outro lugar.

    Mais cedo, foi informado que os caças alemães Eurofighter da Força Aérea da OTAN que protegem o espaço aéreo dos países bálticos e que estão deslocados na base aérea de Amari, perto de Tallinn, efetuarão novamente voos diários de treinamento sobre a Estônia de 15 até 19 de outubro.

    Mais:

    Bélgica e Luxemburgo enviam comboios militares para a Lituânia
    Militares da OTAN causam acidente de trânsito na Lituânia (VÍDEO)
    Caças da OTAN escoltam aviões russos sobre Báltico
    Como países do Báltico lidaram com patrimônio militar herdado da URSS
    Depois de disparo acidental, caças espanhóis voltam a agir no Báltico
    Tags:
    aviões de combate, espaço aéreo, escolta, caças, Força Aérea, OTAN, Ministério da Defesa, mar Báltico, Lituânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik