15:15 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    O destróier USS James Williams (DDG-95) da Marinha dos EUA

    EUA podem vir a realizar operação naval de força perto da China?

    CC BY 2.0 / Marinha dos EUA / USS James E. Williams transits the Norwegian Sea
    Defesa
    URL curta
    22421

    A Marinha dos EUA propôs que sua Frota do Pacífico realize exercícios de força e poderio militar nas águas próximas à China para advertir o gigante asiático de que os EUA estão preparados para dissuadir e rechaçar qualquer episódio militar, comunicou o canal CNN, alegando uma fonte da Secretaria de Defesa dos EUA.

    A proposta, que até agora seria apenas um esboço e totalmente confidencial, constituiria em levar a cabo uma grande operação naval durante uma semana de novembro. O objetivo seria que essa operação fosse intensiva, com participação de navios de guerra, caças de combate e infantaria da Marinha, para demonstrar que os Estados Unidos podem rechaçar rapidamente possíveis ataques em várias frentes.

    Seria uma intensa semana na qual os EUA iriam enviar uma mensagem clara à China perto das suas águas territoriais, no mar do Sul da China. A Frota do Pacífico operaria perto dessas águas e do estreito de Taiwan para reivindicar o direito de atravessar livremente águas internacionais.

    Apesar de a China ser a destinatária, altas instâncias da Secretaria de Defesa dos EUA assinalaram que não há a intenção de entrar em combate com os chineses.

    Embora seja certo que a Marinha norte-americana costuma efetuar este tipo de operações durante todo o ano na região do Pacífico, a proposta em questão implicaria que esses exercícios se concentrassem em poucos dias, fossem intensivos e de grande envergadura. A operação poderia chegar até a costa ocidental da América do Sul, onde a China está precisamente aumentando seus investimentos, segundo indica a CNN, ou até a Rússia.

    As intenções da Marinha dos EUA se tornaram públicas pouco depois de que um navio de guerra chinês obrigou um destróier norte-americano a abandonar as águas que o gigante asiático reclama ao sul do mar do Sul da China.

    Mais:

    China cancela reunião com o secretário de Defesa dos EUA
    Relatos: navio de guerra dos EUA passa perto de ilhas disputadas no mar do Sul da China
    Japão e EUA conduzem manobras aéreas sobre mar da China Oriental
    Pequim critica provocações militares dos EUA depois de B-52 sobrevoarem mares da China
    EUA enviam mais bombardeiros B-52 a territórios disputados no mar do Sul da China
    Tags:
    força naval, exercício naval, proposta, ataque, Marinha dos EUA, Frota do Pacífico, Mar do Sul da China, China, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik