06:40 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Caça norte-americano F-35B Lightning II

    Estreia do F-35B em combate foi apenas perda de tempo e dinheiro, diz colunista

    CC BY-SA 2.0 / Airwolfhound / F-35B Lightning II
    Defesa
    URL curta
    17191

    O que estaria fazendo um caça como o F-35B, considerado um dos mais caros de quinta geração, em uma missão onde teria apenas de destruir depósitos de armas?

    Segundo Paul Szoldra, colunista da revista The National Interest, recentemente, o F-35B fez sua grande "estreia em combate" no Afeganistão, onde foi utilizado para destruir um alvo estático que era nada mais nada menos do que um depósito de armas do inimigo.

    Na missão foram gastos US$ 115 milhões (R$ 462 milhões), o que leva a crer que toda essa operação seja apenas um fator de arrecadação, gastando o dinheiro dos contribuintes.

    Em todo caso, a Marinha americana não é responsável pela utilização dos caças, visto que eles são os últimos a saberem sobre a utilidade dos caças, além de já estarem em um processo rotativo com outras plataformas para atingir outros alvos no Afeganistão ou em outros lugares.

    O caso é que o caça F-35B partiu de algum lugar no mar Árabe para atingir um alvo estático no solo, pois as forças terrestres não conseguiram eliminar, sendo necessário um ataque aéreo que contou com um GBU-12, avaliado em US$ 19.000 (R$ 73.000) e um GBU-32 JDAM que custou US$ 22.000, ou seja, R$ 88.400.

    A aeronave, por sua vez, tem um alcance aproximado de 1.600 km, o que significa que o avião ainda teria que reabastecer durante o percurso até o alvo e durante o retorno à base.

    O colunista conclui a matéria com perguntas: com tantos custos, para que enviar um dos caças mais caros, modernos e de quinta geração para ser utilizado em um bombardeio contra um depósito de armas? Será que não seria melhor enviar um drone para eliminar alvos tão insignificantes como depósitos de armas? Isso, de fato, não parece ser a melhor utilização para o F-35B, mas sim uma forma de gastar o dinheiro do contribuinte.

    Mais:

    Revista norte-americana indica o que 'estraga' capacidades furtivas do F-35
    Compra de F-35 por Bruxelas prejudicará economia belga, opina analista
    Mídia americana indica nova vulnerabilidade do caça F-35
    Tags:
    missão, combate, alvos táticos, avião de ataque, caça, F-35B, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik