06:36 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Orion-E – é o primeiro drone russo capaz de lançar ataques aéreos

    Rússia e Bielorrússia apresentam novos drones de assalto prontos para combate (FOTOS)

    © Sputnik / Aleksei Filippov
    Defesa
    URL curta
    4432

    Engenheiros russos e bielorrussos apresentaram dois drones de assalto que estavam sendo desenvolvidos há algum tempo. Se trata do modelo russo de altitude média Orion-E e do drone bielorrusso Yastreb.

    O Orion-E é o primeiro drone russo capaz de lançar ataques aéreos. Sua versão básica é armada com quatro mísseis guiados equipados com uma ogiva de 50 kg, mas tem uma opção mais pesada para transportar dois projéteis de 100 quilos, comunicou uma fonte da empresa fabricante Kronshtadt ao portal Jane's.

    O drone russo pode voar a uma altitude máxima de 7.500 metros e a uma distância de 250 quilômetros. A duração máxima de voo deste dispositivo pode atingir 24 horas.

    ​Fabricante russo Kronshtadt Group demonstra versão do drone Orion-E, capaz de efetuar ataques aéreos.

    Além de armas, este veículo aéreo é equipado com um sistema eletro-ótico/infravermelho que inclui duas câmeras térmicas, uma câmera de televisão de angular amplo, bem como um telêmetro a laser.

    "Esse arsenal pode ser completado com sensores adicionais, incluindo sistemas de inteligência eletrônica, uma câmera de alta resolução ou um radar ", explicou a fonte.

    A Bielorrússia, em sua vez, desenvolveu o drone de assalto Yastreb (Açor, em português).

    ​ VANT bielorrusso Yastreb

    "Este é o veículo aéreo não tripulado mais pesado de todos os que foram desenvolvido pelo país", disse uma fonte do Centro de Pesquisa e Produção de Sistemas Multifuncionais Não Tripulados da Academia de Ciências da Bielorrússia ao portal.

    Vale destacar que atualmente os engenheiros bielorrussos estão considerando a possibilidade de fornecer três versões deste drone para o mercado internacional: de reconhecimento, de combate e de alvo voador. Cada dispositivo pode transportar cargas de até 120 quilos.

    Com o motor de combustão Rotax-912S2/100, este veículo aéreo não tripulado pode atingir uma velocidade de cruzeiro de 120 km/h e uma velocidade máxima de 220 km/h.

    A duração máxima do voo é de seis horas, mas esta pode ser aumentada até 10 horas caso seja instalado um tanque de combustível externo.

    Além disso, este drone possui uma câmera diurna, câmara termográfica, um telêmetro a laser e mísseis com ogivas de alta fragmentação de 10 kg.

    Nessa conexão, os analistas militares dos EUA alertaram repetidamente que seus "prováveis adversários", especialmente a China, mas também a Rússia, estão avançando em seus projetos de aeronaves não-tripuladas e que logo a supremacia total do Pentágono nessa área será desafiada.

    Mais:

    Novo drone russo se tornará 'caçador de submarinos', aponta revista norte-americana (FOTO)
    EUA e Grã-Bretanha encontram resposta para drone submarino russo do 'Juízo Final'
    Por que drone submarino Poseidon e míssil balístico Sarmat são invulneráveis?
    Drone dos EUA volta a vigiar territórios perto da fronteira russa (FOTO)
    Tags:
    assalto, drones, cooperação técnico-militar, combates, Orion, Kronshtadt, Bielorrússia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik