03:20 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Porta-aviões da Marinha da Grã-Bretanha HMS Queen Elizabeth

    Reino Unido diz ter vivido 'maior momento na história militar' do país

    © REUTERS / Peter Nicholls
    Defesa
    URL curta
    13323

    Caças-bombardeiros F-35B conseguiram pela primeira vez na história pousar no convés do navio militar britânico HMS Queen Elizabeth, comunicou o Ministério da Defesa do Reino Unido.

    "O primeiro pouso histórico no convés do HMS Queen Elizabeth é o maior momento na história militar do nosso país, da qual temos tanto orgulho. Isto é uma prova da resolução do Reino Unido em relação à manutenção de paz e prevenção da guerra", publicou o site da entidade, citando o titular da pasta Gavin Williamson.

    O ministro também frisou que tal resultado demonstra o "renascimento da força" britânica e mostra que o país é capaz de efetuar "ataques decisivos a partir do mar" em qualquer parte do mundo.

    Mais cedo, a imprensa britânica, citando fontes anônimas, contou sobre a situação deplorável no exército britânico, observando que devido a cortes contínuos do orçamento militar as Forças Armadas mal conseguem cumprir seus compromissos na OTAN. Os autores da publicação também chamaram atenção para o mau estado dos equipamentos militares.

    O F-35, por sua vez, é um caça-bombardeiro de 5ª geração que está em serviço nas tropas dos EUA e de alguns aliados dos americanos. Para o Pentágono, o programa de criação do Lockheed Martin F-35 Lightning II acabou sendo o mais caro na história da produção de armas, custando cerca um trilhão e meio de dólares.

    Na sexta-feira passada (28), um avião F-35B se acidentou pela primeira vez no estado da Carolina do Sul.

    Mais:

    EUA entregarão suas lanchas obsoletas à Marinha ucraniana
    Mídia dos EUA: bastariam minutos para destruir tudo da Marinha ucraniana no mar de Azov
    Poroshenko promete tirar Marinha russa da Crimeia
    Tags:
    bombardeios, F-35, Queen Elizabeth, EUA, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik