21:32 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Grupo de ilhas disputadas no mar do Sul da China: Uotsuri, Minamikojima e Kitakojima denominados Senkaku no Japão e Diaoyu na China (foto de arquivo)

    Japão ordena produção de nova arma para proteger ilhas disputadas da China

    © REUTERS / Kyodo
    Defesa
    URL curta
    887

    Preparando-se para o pior cenário com um de seus vizinhos, Japão ordenou a engenheiros que desenvolvessem uma nova bomba planadora para proteger ilhas disputadas no mar da China Oriental.

    De acordo com os planos japoneses, a nova arma, que possivelmente será deslocada em lançadores terrestres móveis, entrará completamente em serviço em 2025, comunica o South China Morning Post, citando fonte do Ministério da Defesa japonês.

    Nessa conexão, o especialista militar Garren Mulloy, que é também professor da Universidade Daito Bunka, afirmou ao jornal que o novo equipamento teria aplicação contra uma vasta gama de alvos, inclusive veículos militares e navios de transporte de tropas.

    "Até agora os japoneses estiveram com falta de munições guiadas de precisão, especialmente em comparação com os EUA, OTAN ou os russos", declarou o especialista, adicionando que "não é de surpreender que eles [japoneses] querem investigar estas armas".

    É previsto que as primeiras bombas para os mísseis de cruzeiro vão ser instaladas nas ilhas japonesas perto das Ilhas Senkaku (Diaoyu), controladas pelo Japão, mas disputadas com a China. Em particular, a Defesa japonesa planeja instalá-las nas ilhas Ishigaki e Ishigaki que se encontram a uns 161 km do território disputado.

    De acordo com o jornal, as bombas deverão atingir altitudes de mais de 19 km.

    Mais:

    Duterte pede para China 'reconsiderar' comportamento nas águas disputadas
    Japão critica Coreia do Sul por enviar navio para ilhas disputadas
    Pentágono acusa Pequim de colocar mais mísseis nas ilhas disputadas no mar do Sul da China
    Esconde-esconde: lançadores de mísseis chineses ressurgem na ilha disputada (FOTOS)
    Tags:
    defesa, bombas, disputa territorial, ilhas, Ilhas Diaoyu, China, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik