10:27 26 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Drone norte-americano RQ-4 Global Hawk. Esta é uma das aeronaves estacionadas na base aérea de Al-Dhafra

    EUA perdem drone espião em águas espanholas

    © AP Photo / Northrop Grumman via U.S. Navy, Erik Hildebrandt
    Defesa
    URL curta
    291

    O comandante da Força Aérea americana confirmou a perda de um drone RQ-4 Global Hawk, que caiu e se afundou nas águas espanholas, em 26 de junho.

    Segundo o representante do Centro de Segurança da Força Aérea americana, Josh A. Aycock, as investigações do incidente continuam. O drone já foi encontrado, trazido para a superfície e entregue à base Estação Naval Rota (Espanha), para ser enviado aos EUA, conforme indica o site The Drive.

    O drone era operado a partir da base naval de Sigonella, localizada na Sicília e havia sobrevoado a linha de demarcação em Donbass, perto da fronteira russo-ucraniana.

    O drone Global Hawk é um veículo aéreo não tripulado equipado com várias ferramentas de vigilância. Isso inclui sistemas eletro-óticos, uma câmera termográfica, um processador de imagem, três sistemas de radar diferentes, um gravador de imagens infravermelho, um radar meteorológico e outros dispositivos.

    Esta é a segunda perda de um RQ-4 em menos de um ano, a primeira ocorreu quando um destes veículos caiu em uma área remota da Califórnia, próximo do Monte Whitney em 21 de junho de 2017.

    O RQ-4 Global Hawk foi entregue à Marinha americana em 2004, passando a realizar missões de reconhecimento em 2006. Com um comprimento de 14,5 metros e uma envergadura de aproximadamente 40 metros, ele pode atingir uma altitude de 18.000 m. Possui um motor Rolls-Royce F137-RR-100 turbofan de 7600 lbf de empuxo, podendo transportar uma carga útil de até 900 kg.

    Mais:

    Sistemas de defesa russos destroem drone lançado por terroristas na Síria
    Surge VÍDEO da explosão de drone durante discurso de Maduro
    Tags:
    EUA, avião espião, drone, incidente, RQ-4 Global Hawk
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik