21:55 18 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Treinamentos de desembarques aéreos e navais das Forças Armadas da Rússia

    OTAN vê grandes manobras militares russas como 'preparação para conflito em larga escala'

    © Sputnik / Vitaly Ankov
    Defesa
    URL curta
    Manobras militares Vostok 2018 (21)
    22594

    A Rússia realizará no próximo mês os maiores exercícios militares em quase quatro décadas contando com a participação da China e Mongólia, anunciou o Ministério da Defesa russo. Para a OTAN, as manobras demonstram o foco da Rússia em "se preparar para um conflito em larga escala".

    As manobras, chamadas Vostok 2018, decorrerão nos distritos militares Central e Leste envolvendo quase 300 mil militares, 36 mil tanques, veículos de transporte de pessoal e outros veículos de combate, mais de mil helicópteros, aviões e drones, duas frotas da Marinha russa e todas as unidades de tropas aerotransportadas, afirmou o ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu.

    Segundo o ministro, as manobras Vostok serão as de maior escala desde 1981.

    "Em certos aspetos repetem os [exercícios] Zapad-81, mas em outros aspetos a escala será ainda maior", comentou Shoigu.

    Uma das etapas das manobras, que terão lugar entre 11 e 15 de setembro, contará também com a participação de unidades chinesas e mongóis.

    A Reuters sublinha que Moscou e Pequim já realizaram manobras conjuntas antes, mas não em uma escala tão grande.

    Comentando os próximos exercícios russos, o porta-voz da OTAN, Dylan White, relatou que Moscou avisou a Aliança sobre as manobras planejadas ainda em maio e que a OTAN planeja monitorá-las. Moscou também convidou os adidos militares dos países da OTAN em Moscou a observarem os treinamentos militares e a Aliança, segundo White, está considerando a proposta.

    "As Vostok demonstram o foco da Rússia em se preparar para um conflito em larga escala. Isso cabe no modelo que estamos vendo há algum tempo: uma Rússia mais assertiva, aumentando significativamente seu orçamento de defesa e presença militar", destacou o porta-voz da OTAN, citado pela Reuters.

    De acordo com a agência, [é muito provável que os exercícios desagradem ao Japão, que já se queixou antes do aumento da presença militar da Rússia no Extremo Oriente.

    As manobras ocorrerão em meio às tensões entre o Ocidente e a Rússia, preocupada com o aumento da presença militar da Aliança perto de suas fronteiras ocidentais.

    Tema:
    Manobras militares Vostok 2018 (21)

    Mais:

    Países da OTAN estão agravando situação nas fronteiras da Rússia, comenta deputado
    Jogos de espiões? OTAN suspeita que 'barcos exploradores' vigiem bases dos EUA na Grécia
    Tags:
    manobras, exercícios militares, conflito, Ministério da Defesa (Rússia), OTAN, Sergei Shoigu, Mongólia, China, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik