20:34 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Helicópteros russos Mi-35

    Mi-35: por que Sérvia compra 'carruagens diabólicas' russas?

    © Sputnik / Kirill Kallinikov
    Defesa
    URL curta
    1214

    Uma delegação sérvia, liderada pelo vice-ministro da Defesa do país, Nenad Miloradovoc, que participou do fórum militar EXÉRCITO 2018 encerrado no domingo (26), demonstrou grande interesse no helicóptero russo Mi-35.

    A Sérvia planeja adquirir quatro Mi-35 russos e três helicópteros polivalentes Mi-17 em breve, afirmou o presidente sérvio Aleksandar Vucic em abril deste ano. O início do fornecimento do equipamento da aviação russa já está sendo esperado por Belgrado.

    O helicóptero Mi-35, que é conhecido na Rússia como Krokodil (Crocodilo), foi batizado pelos sérvios como "carruagem diabólica".

    O especialista militar Svetozar Jokanovic, que falou com a Sputnik Sérvia sobre as intenções do seu país, destaca que o Mi-35 é, de fato, a marca de exportação do mais famoso helicóptero russo Mi-24V, que começou a ser produzido em série ainda em 1976.

    "Passando por inúmeras melhorias, este helicóptero é produzido até agora, e no mercado mundial ainda está em demanda", disse o especialista militar.

    Segundo ele, esta aeronave representa o conceito soviético de um helicóptero de ataque blindado e bem armado, que se destaca pela alta velocidade e não pela capacidade de manobra. 

    "O helicóptero [Mi-35] mostra mais efetividade em um assalto rápido do que em baixas velocidades", destacou.

    Ele observa que atualmente o Mi-35 não é objetivamente o melhor helicóptero de combate de fabricação russa. O especialista sérvio explica que os novos Mi-28 e Ka-52 são a cara de um conceito mais moderno e proporcionam um maior nível de proteção para a tripulação. Sem contar na manobrabilidade superior, sensores aprimorados e armas mais poderosas. 

    "Mas eles são muito mais caros e requerem mais manutenção", disse Jokanovic.

    O especialista militar aponta que o Mi-35 tem outra vantagem que o distingue de seus competidores, além dos preços atraentes para países como a Sérvia.

    "Além do suporte de fogo para unidades terrestres a partir do ar, este helicóptero serve para transporte aéreo: ele pode acomodar até oito militares armados, pode ser usado para entregar armas e equipamentos ou para evacuar feridos", enfatizou.

    O especialista acrescenta que a compra de novos helicópteros é um grande passo para o Exército sérvio, especialmente para a Força Aérea, que até recentemente estava em uma situação difícil.

    "A ausência de um helicóptero de combate normal cria uma lacuna tangível no Exército sérvio, a mesma lacuna havia no Exército iugoslavo. Portanto, não importa qual Mi-35 os representantes do Ministério da Defesa da Sérvia escolhem, qualquer decisão será considerada um grande progresso para nossas Forças Armadas", afirmou.

    Por sua vez, Jokanovic acredita que o novo Mi-35M se adapta melhor ao Exército sérvio.

    "Talvez, à primeira vista, um helicóptero totalmente equipado com um pacote generoso de armas seja muito caro, mas se fizermos uma análise mais detalhada, descobriremos que essa solução é a mais lucrativa, e qualquer modernização e compra subsequentes de armas adicionais será muito mais cara", observou o especialista sérvio.

    Jokanovic ressalta que o Exército sérvio não é a única parte interessada com desejos levados na hora de escolher um modelo de helicóptero e o grau de seu equipamento.

    "A influência da indústria de defesa da Sérvia está se tornando mais perceptível. Seus interesses nem sempre coincidem com os interesses do próprio Exército, então a solução final deve ser o resultado de um compromisso", disse.

    O especialista sérvio está convencido de que a experiência de manutenção de helicópteros russos na Sérvia pode abrir perspectivas para Belgrado em prol da cooperação com outros países, que adotaram helicópteros russos, para sua posterior manutenção e modernização na Sérvia e não na Rússia. 

    Jokanovic observa que o Krokodil em diferentes variações é o helicóptero militar mais usado no mundo: atualmente, ele é adotado por 58 países. Ao mesmo tempo, essa aeronave de combate participou de muitos conflitos armados na história e "passou" por mais de 30 guerras, incluindo as da Síria, Afeganistão e as guerras no território da antiga Iugoslávia.

    Mais:

    Ministro da Defesa da Sérvia: vamos receber tanques russos no primeiro trimestre de 2019
    Tanque russo T-14 Armata será testado durante aurora boreal
    Caça russo de 5ª geração será equipado com inteligência artificial, diz fonte
    Tags:
    vantagem, manutenção, compra, helicóptero, Ka-52, Mi-28, Mi-17, Mi-35, Forças Armadas da Sérvia, Ministério da Defesa da Sérvia, Aleksandar Vucic, Belgrado, Rússia, Sérvia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik