21:14 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Tanque T-14 Armata na Praça Vermelha (imagem ilustrativa)

    Armata com laser? Mídia americana tenta imaginar tanques russos do futuro

    © Sputnik / Aleksei Filippov
    Defesa
    URL curta
    291

    A revista norte-americana The National Interest tentou adivinhar quais seriam as características do tanque russo T-14 Armata.

    "Um tanque russo T-14 Armata dotado de lasers e canhões elétricos mortais. Será que é possível?", intitulou sua nova matéria a revista norte-americana The National Intrest. A edição destacou que a novíssima série de veículos de combate usando a plataforma Armata permanecerá operacional, pelo visto, ao longo de trinta anos.

    "Estes veículos de combate futuros podem se diferenciar drasticamente da série Armata e de outros veículos blindados", escreveu a edição.

    De acordo com o autor da matéria, Dave Majumdar, trata-se de armas que vão operar em novos princípios físicos. A revista presumiu o desenvolvimento de uma nova geração de lasers, micro-ondas e canhões elétricos. Além disso, o analista estima que uma grande atenção seja dada aos sistemas terrestres não tripulados.

    Entretanto, a edição notou que, desde os tempos da Primeira Guerra Mundial, os princípios de utilização dos tanques pouco mudaram.

    "Os 100 anos de evolução não levaram ao surgimento de uma arma baseada em novos princípios físicos", assinalou o pesquisador sênior do Centro de Estudos Navais, Michael Kofman. Contudo, a revista reconheceu que os engenheiros russos estão prontos para utilizar soluções inovadoras como, por exemplo, a torre não tripulada do tanque Armata, ou a criação do veículo de apoio a tanques Terminator.

    "É muito provável que os russos possuam várias concepções interessantes quanto à guerra terrestre do futuro, que eles estejam elaborando", assinalou The National Interest.

    Enquanto isso, mesmo agora o tanque T-14 Armata já é considerado como bem-sucedido. De acordo com vários especialistas militares ocidentais, este blindado ultrapassa os tanques da OTAN.

    "O T-14 possui a mesma potência que o Leopard 2 ou M1 Abrams, tendo um peso 20% menor. Comparando com seus análogos ocidentais, esse veículo é altamente manobrável", considera o comandante de uma subunidade de tanques e oficial das Forças Armadas da Suíça, capitão Stefan Buhler.

    Entre as vantagens, a edição destacou também a combinação da blindagem com a proteção ativa do Armata, mesmo com um peso reduzido, asseguram uma maior sobrevivência da tripulação que a do Abrams. A torre não tripulada do T-14 reforça ainda mais essa capacidade, ressalta a revista.

    Mais:

    Projetos inovadores do T-14 Armata e Su-57 russos estão condenados ao fracasso?
    Tanque russo Armata: último 'adeus' aos veículos de combate tradicionais?
    Kiev tem de fato análogo do Armata russo, mas não o poderá construir, diz especialista
    Tags:
    futuro, tanque, T-14 Armata, The National Interest, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik