20:50 14 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Mísseis Kalibr instalados na fragata Admiral Grigorovich

    Qual será versão de exportação dos mísseis russos Kalibr? Especialista revela diferença

    © Sputnik / Vitaly Timkiv
    Defesa
    URL curta
    0 70

    O vice-primeiro-ministro russo Yuri Borisov anunciou que as corvetas do projeto 22800 (Karakurt) dotadas de mísseis de cruzeiro Kalibr serão apresentadas aos mercados dos países do Pacífico.

    De acordo com o político russo, estas corvetas "são compactas e de alta velocidade" e "têm um preço razoável".

    Na opinião dele, os principais compradores serão os países da região do Pacífico, ou seja, o Vietnã, a China e a Índia.

    Corveta da Marinha russa Grad Sviyazhsk do projeto Buyan-M
    © Foto : Serviço de imprensa do Distrito Militar Sul da Rússia
    Os mísseis Kalibr têm um alcance superior a 2,5 mil quilômetros. Os Kalibr foram utilizados com êxito em combate pela primeira vez no decorrer da operação antiterrorista na Síria em outubro de 2015.

    Segundo comentou ao serviço russo da Rádio Sputnik o especialista militar Igor Korotchenko, os mísseis Kalibr representam um tipo de arma eficaz e de alta precisão.

    "Os navios destinados aos compradores serão armados com a versão de exportação do sistema Kalibr. A Rússia cumpre o regime de controle de tecnologias de mísseis, por isso os clientes estrangeiros receberão os Kalibr em uma modificação que não viola as obrigações da Rússia", explicou.

    Ao falar sobre a exportação em detalhes, o especialista especificou que a "versão exportada terá um determinado limite de alcance". No que se refere a outras caraterísticas, "este será um tipo de armamento unificado, eficaz e de alta precisão".

    "Para os países do Círculo do Pacífico, isso será uma boa escolha, pois hoje o Kalibr é um míssil de cruzeiro que atinge garantidamente o alvo, tem um alto nível de confiabilidade e de precisão. O Kalibr é capaz de superar os sistemas de defesa antiaérea", afirmou, falando sobre as vantagens que terão os importadores dos mísseis.

    Ao mesmo tempo, ele adicionou que "alguns países da região já dispõem de submarinos exportados pela Rússia equipados com esse sistema de mísseis".

    "A possibilidade de comprar navios de guerra de superfície com a versão de exportação do Kalibr é uma oportunidade adicional de reforçar suas marinhas no âmbito da corrida armamentista que está decorrendo na zona do Pacífico e em condições de aumento da atividade das forças da Marinha norte-americana".

    Entretanto, o especialista político apontou para o papel que os mísseis Kalibr desempenham na Marinha da Rússia.

    Uma série de navios de combate russos está equipada com esses mísseis, comunicou, adicionando que "o Kalibr pode ser integrado em qualquer navio de combate moderno".

    Na Rússia "está sendo construída uma marinha equilibrada: ela inclui corvetas, submarinos multifuncionais, projetos de navios de guerra oceânicos modernos". "As corvetas podem ser construídas em pouco tempo, contudo elas estão dotadas de capacidades de ataque colossais. Para aumentar o poder da Marinha nas zonas dos mares Cáspio, Báltico e Negro, a prioridade é dada a uma série dessas corvetas."

    Mais:

    Submarinos russos lançam ataques com mísseis Kalibr contra terroristas na Síria
    Terríveis Kalibr russos agora contam com lançador terrestre
    Putin: navios russos com mísseis Kalibr a bordo entram em serviço no mar Mediterrâneo
    Tags:
    exportação de armas, mísseis de cruzeiro, navios de guerra, Kalibr, Marinha da Rússia, Igor Korotchenko, Círculo Pacífico, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik