18:40 27 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    050
    Nos siga no

    O portal militar chinês China Military Online publicou imagens do obus autopropulsado chinês Type 89. Estas fotos geraram polêmica na Rússia.

    Segundo o jornalista da edição Rossiyskaya Gazeta, Aleksei Moiseev, o Type 89 é muito parecido com o obus soviético 2S1 Gvozdika, por isso, às vezes, qualificam o armamento chinês como o "irmão caçula" do Gvozdika.

    Exercícios de fogos reais do "irmão" do Gvozdika russo — obus autopropulsado Type 89.

    Tal como o Gvozdika, o Type 89 foi criado com base no 122-mm Obus D-30, canhão de artilharia de longa distância soviético. O alcance máximo de destruição mediante projéteis convencionais de fragmentação altamente explosiva é estimado em 18 quilômetros. A munição de 40 disparos pode incluir uma munição ativa-reativa capaz de acertar o inimigo a 21 quilômetros de distância. Assim como o Gvozdika, o chinês se locomove dentro d'água.

    No entanto, no artigo, Moiseev omitiu a informação de que o Type 89 foi criado pela China para combater a Rússia e as potências ocidentais, mas nos anos 1990 a produção do obus se deteve para dar prioridade aos mísseis antitanque.

    Mais:

    Quais são chances dos EUA criarem 'concorrente' para artilharia russa?
    Como no cinema: confira VÍDEO épico dos treinamentos militares russos
    Conheça a 'arma-bisturi russa', o temível projétil Krasnopol (FOTO)
    Tags:
    China, Rússia, obus, bomba de fragmentação, armas, projétil, inimigo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar