06:07 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Militares ucranianos realizam treinamentos com lança-granadas soviéticos SPG-9

    Legado soviético: Ucrânia cria 'novo' lança-granadas

    © Sputnik / Stringer
    Defesa
    URL curta
    125

    Desde 2014, o novo governo da Ucrânia tem lançado uma campanha contra seu legado soviético, destruindo monumentos, mudando nomes topográficos e inclusive modificando os uniformes militares. No entanto, o legado armamentista do país parece ser uma exceção.

    Recentemente, os engenheiros militares ucranianos anunciaram a criação e os testes posteriores do novo lança-granadas Lantseya.

    Segundo informa Ukrainsky Militarny Portal, o novo lança-granadas foi desenhado pelos especialistas da fábrica Rubin-2017 e testado com êxito em um campo de treinamentos na região de Dnepropetrovsk. O portal destaca que os testes, aos quais assistiram oficiais do Ministério da Defensa ucraniano, culminaram com êxito.

    De fato, o Lantseya não é uma arma totalmente nova, sendo que é uma modificação do soviético SPG-9 Kopye. Este lança-granadas portátil de 73 milímetros entrou em serviço em 1963 e continua operando até os nossos dias com diferentes modificações. O Kopye tem um alcance efetivo de 1.300 metros para projéteis antitanque e de até 4.500 metros para projéteis antipessoal. Sua capacidade de penetração de blindagens é de entre 300 e 400 milímetros. Além disso, possui cadência de tiro de 6 disparos por minuto.

    Depois de os Acordos de Minsk terem entrado em vigor, este tipo de arma é a mais potente que ambas as partes do conflito no leste da Ucrânia podem posicionar ao longo da linha de contato.

    Mais:

    Ucrânia inventa 'supermanobra' para aderir à OTAN
    'Empurrando velharia para Kiev': por que EUA forneceram à Ucrânia Javelin defeituosos?
    Mísseis americanos Javelin fornecidos à Ucrânia se teriam recusado a disparar
    Especialista: Ucrânia não tem potencial para criar míssil 'poderosíssimo'
    Tags:
    treinamento militar, soviéticas, arma, lança-granadas, URSS, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik