23:29 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Soldado israelense atravessando fumaça (foto de arquivo)

    Soldados de Israel recebem sistema de identificação 'amigo-inimigo'

    © REUTERS / Amir Cohen
    Defesa
    URL curta
    292

    A empresa israelense Thermal Beacon desenvolveu identificadores de infravermelho MS OMR II c e MK-IV, dispositivos para operações terrestres com um alcance de até 18 quilômetros, informa o site iHLS.

    O primeiro sistema é montado nos capacetes dos soldados, de maneira a distingui-los das forças inimigas, enquanto o segundo é instalado em edifícios, veículos e outros objetos.

    Projetados para serem usados ao ar livre e de acordo com os requisitos e padrões militares, eles incluem um sistema ótico de identificação "amigo-inimigo" (IFF, na sigla em inglês) e outro de observação térmica, que funciona no espectro térmico e não emite radiação no campo visível ou no campo infravermelho próximo.

    O diretor de departamento de marketing da Thermal Beacon, Daniel Daeshevitz, garante que os sistemas "não dificultam as atividades dos soldados", e explica que "eles foram testados em combate", confirmando que já foram utilizados por "várias forças da OTAN".

    O fato de o MS OMR II c poder ser detectado até de uma aeronave aumenta a proteção em condições de combate, ajuda a evitar erros de identificação e fornece um meio de defesa adicional que "salva vidas em batalha".

    Em qualquer caso, esse equipamento pode ser usado em outras áreas para além das militares, por exemplo, em operações de busca e resgate em montanhas ou outros serviços de emergência.

    Mais:

    Israel ataca dezenas de alvos do Hamas na Faixa de Gaza (VÍDEO, FOTOS)
    Oficial americano joga culpa para Israel pelo ataque às forças sírias
    Traição: Israel prende ex-ministro acusado de espionar para o Irã
    Israel divulga FOTO, VÍDEO de seu último bombardeio contra posições do Hamas
    Tags:
    capacete, amigo, inimigo, equipamento militar, identificação, soldados, tropas, Israel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik