12:43 18 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Soldados sul-coreanos participam de simulação de combate ao terror como parte dos exercícios Ulchi Freedom Guardian (arquivo)

    EUA e Coreia do Sul decidirão futuro de manobras conjuntas em julho

    © AP Photo / Lee Jin-man
    Defesa
    URL curta
    2 0 0

    Os Estados Unidos e a Coreia do Sul devem decidir só no próximo mês se continuarão ou cancelarão em definitivo os seus exercícios militares conjuntos no Leste Asiático, foco de constante tensões com a Coreia do Norte, segundo informaram autoridades sul-coreanas.

    Mais cedo, o governo dos EUA decidiu suspender por tempo indeterminado os exercícios combinados Ulchi Freedom Guardian, realizados anualmente com Seul, no contexto do recente encontro entre o presidente norte-americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, em Singapura. 

    "Essa questão está sendo explorada a pedido do presidente (sul-coreano)", afirmou o Ministério da Defesa da Coreia do Sul através de um comunicado. "Uma decisão deve ser esperada para julho". 

    A decisão de interromper tais atividades foi discutida na última quinta-feira durante uma conversa telefônica entre o secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, e o ministro da Defesa Nacional da Coreia do Sul, Song Young-moo, conforme informou o Pentágono, destacando que o chefe da Defesa americana garantiu aos seus parceiros sul-coreanos a natureza rígida de sua aliança.

    Mais:

    Chanceler do Japão nega possibilidade de cúpula com a Coreia do Norte
    Sanções não serão retiradas até 'completa desnuclearização' da Coreia do Norte, dizem EUA
    Coreia do Norte não deve se surpreender se for traída pelos EUA, diz analista
    Secretário dos EUA revela quando espera ver a Coreia do Norte sem armas nucleares
    Tags:
    exercícios, Ulchi Freedom Guardian, Song Young-moo, James Mattis, Kim Jong-un, Donald Trump, Pyongyang, Washington, Seul, Singapura, península coreana, Coreia do Sul, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar