00:43 22 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Fuzileiros navais dos EUA na Noruega participam dos exercícios Cold Response

    Noruega tenciona aumentar presença militar dos EUA no seu território

    CC0 / Departamento de Defesa dos EUA
    Defesa
    URL curta
    5110

    As autoridades da Noruega tencionam prolongar o programa de cooperação militar com os EUA e dobrar o número de fuzileiros navais estadunidenses que se encontram no país nórdico, deslocando-os para perto da fronteira com a Rússia.

    O Ministério da Defesa norueguês anunciou que pretende prolongar o programa de cooperação militar com os Estados Unidos por mais cinco anos. No início de 2017, no âmbito deste programa, 330 fuzileiros navais da Marinha norte-americana foram deslocados para o oeste do país.

    "Para intensificar diálogo com a parte estadunidense, planejamos acolher até 700 militares, que ficarão deslocados em Vernes, na província de Trondelag e em Setermoen, na província de Troms", diz o comunicado do ministério.

    De acordo com o governo norueguês, os territórios do Norte são uma base excelente para realizar treinamentos conjuntos.

    Entretanto, vale destacar que a província de Troms se localiza nas proximidades da fronteira com a Rússia.

    "A defesa da Noruega depende do apoio de nossos parceiros da OTAN, como se verifica na maioria dos países da Aliança", declarou o ministro da Defesa do reino, Frank Bakke-Jensen.

    Mais:

    EUA começam a operar drones Reaper na Polônia
    Objetivos ocultos: EUA transferem seu material bélico para Polônia
    Analista sobre base americana na Polônia: EUA estão 'incendiando pavio' no Leste Europeu
    República Sérvia da Bósnia é contra manobras da OTAN, mas a 'pressão é enorme'
    Quem fica mais prejudicado com os exercícios da OTAN no Báltico?
    Tags:
    cooperação militar, presença militar, fuzileiros navais, Ministério da Defesa, OTAN, EUA, Noruega
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik