15:46 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Terra vista da Estação Espacial Internacional (EEI)

    Por que desenvolvimento de armas espaciais chinesas é ameaça à paz?

    CC BY-SA 2.0 / Sawtooth / Earth from ISS
    Defesa
    URL curta
    8613

    A China atua de modo mais ativo que os EUA e a Rússia no âmbito da corrida armamentista no espaço, especialmente no que se trata de armas antissatélite, disse o professor da Universidade Columbia, Robert Legvold, nas margens do Fórum Internacional de Luxemburgo de Prevenção de Catástrofes Nucleares que se realiza em Genebra.

    "Todos os três países [Rússia, China e EUA] se debruçam ativamente sobre a criação de armas antissatélite, o que potencialmente é um fator extremamente desestabilizador. A China demonstra uma atividade especial nesse campo, pois este tem um papel-chave na sua defesa em um potencial conflito militar com os EUA na Ásia Oriental", disse o especialista aos jornalistas.

    De acordo com Legvold, o problema é que os próprios satélites de alerta precoce, que são essenciais para os sistemas de armas convencionais da Marinha e Força Aérea dos EUA, também são indispensáveis para o alerta precoce sobre ataques nucleares.

    "Por isso, aumenta o risco de que o uso pela China de armas antissatélite em um conflito que envolva armas convencionais possa ser erroneamente interpretado pelos EUA como parte de uma ofensiva com uso de armas nucleares", concluiu.

    Mais:

    Exército de velhos tanques da China será robotizado e perigoso, opinam analistas (FOTO)
    'Pesadelo absoluto para EUA': China revela novo caça não tripulado (FOTO)
    China realiza 5 vezes mais testes nucleares que EUA
    Tags:
    espaço, armas antissatélite, Rússia, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik