14:02 24 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Avião da Força Aérea dos EUA KC-135 Stratotanker

    EUA enviam aviões de reabastecimento militares à Ucrânia

    © AP Photo/ Greg Baker
    Defesa
    URL curta
    10915

    Os EUA enviaram à Ucrânia quatro aviões КС-135 Stratotanker para reabastecimento de bombardeiros estratégicos, informa o portal Obozrevatel.

    Os aviões de reabastecimento foram transferidos para a cidade de Lvov das bases aéreas RAF Mildenhall (Reino Unido), McConnell AFB (Kansas, EUA), Beale AFB (Califórnia, EUA) e da base da Guarda Nacional dos EUA em Illinois. Junto com eles chegaram cerca de 150 pessoas — tripulantes e pessoal de apoio, comunica o portal.

    Segundo nota a assessoria de imprensa da Força Aérea dos EUA na Europa e África, seu objetivo é o aumento da segurança dos aliados dos EUA na Europa de Leste e do nível de cooperação militar entre os membros da OTAN e os parceiros da aliança.

    A cooperação militar entre os EUA e a Ucrânia aumentou depois do golpe de Estado na Ucrânia em 2014. Desde o início da operação militar em Donbass, os norte-americanos prestam regularmente assistência militar às Forças Armadas da Ucrânia no valor de centenas de milhões de dólares: os militares ucranianos e serviços secretos receberam não só carros blindados Humvee, drones, sistemas de radar e fardamentos, mas também armas letais.

    Por exemplo, Washington aprovou os fornecimentos de rifles de precisão pesados Barrett M107A1 e sistemas antitanque Javelin, embora tenha proibido aplicar as armas no sudeste do país.

    Em maio foi comunicado que só neste ano a Ucrânia recebeu dos EUA, Lituânia, Reino Unido e Canadá armas letais e outros meios militares no valor de mais de 40 milhões de dólares (148 milhões de reais).

    Mais:

    Especialista sobre testes de Javelin: EUA fazem de tudo para agravar situação em Donbass
    Ucrânia testa mísseis antitanques comprados dos EUA
    'Cada vez mais fortes': ministro ucraniano gaba novas armas americanas
    Tags:
    reabastecimento, bombardeiros, avião, OTAN, Ucrânia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik