02:18 29 Maio 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    5320
    Nos siga no

    Os helicópteros russos se adaptam melhor às condições dos países da América Latina, sendo deste modo uns dos mais atraentes para o mercado local. Eis o que afirmaram empresários e militares do Equador, Peru e Chile que assistiram a Feira Internacional HeliRussia, realizada entre 24 e 26 de maio em Moscou.

    Boa qualidade por um bom preço

    Os helicópteros da Rússia são atraentes para a América Latina graças a seu preço, afirmou à Sputnik Mundo Pablo Velasco, militar do Exército do Equador.

    "O preço de um bom helicóptero, a potência que tem, o trabalho que pode realizar são comparáveis com os concorrentes, mas estes últimos podem ter um preço muito mais elevado", comentou Velasco.

    Segundo o militar equatoriano, o país está considerando a compra de helicópteros Mi da fábrica russa Mil, em particular helicópteros para oito passageiros, de apoio médico e de resgate.

    Segundo o entrevistado, a feira HeliRussia 2018 o surpreendeu com suas novidades e mostrou que o produto russo é mais interessante para o seu país.

    "As tecnologias de construção dos helicópteros russos estão a par das de seus concorrentes. As tarefas que realizam os veículos aéreos russos deste tipo são excelentes, a potência é muito boa. Mas o preço é muito melhor do que o das aeronaves dos Estados Unidos", sublinhou.

    Adaptados à geografia local

    O Peru possui um grande parque de helicópteros russos, a maioria pertencendo ao Estado, segundo relatou à Sputnik Mundo o gerente da empresa CONAIC, Javier Castilla.

    Trata-se inclusive dos helicópteros Mi-8 e Mi-17 que se adaptam da melhor maneira possível à geografia e às altitudes do país andino, explicou Castilla.

    Segundo o gerente, a cota de mercado dos helicópteros militares russos no Peru tem variado ultimamente após a holding Vertolyoty Rossii (Helicópteros da Rússia) ter vendido ao país helicópteros Mi-17.

    "Além disso, estão montando uma fábrica para fazer a 'reforma' destes veículos aéreos no Peru. Há também uma empresa privada que mantém 14 helicópteros Mi-17 e Mi-8", acrescentou.

    Questão de confiança

    O adido militar da embaixada de Chile em Moscou, coronel Sergio Estévez, que já teve a oportunidade de trabalhar com as aeronaves russas, afirmou que estas "são muito confiáveis, com grandes capacidades e caraterísticas".

    Ao mesmo tempo, o adido opinou que cada país tem suas "estrelas", acrescentando que os Estados Unidos e a França também oferecem helicópteros de qualidade.

    Mais:

    Turquia pode optar por comprar caças russos Su-57 em vez de norte-americanos F-35?
    Su-57 russo supera caças de 5ª geração F-22 e F-35 dos EUA, diz piloto militar
    Tags:
    armas, venda, helicópteros, Vertolyoty Rossii (Helicópteros da Rússia), Chile, Peru, Equador, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar