12:11 25 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Caça F-22  da Força Aérea dos EUA

    Mídia: F-22 perde vantagem sobre caças russos

    © AFP 2018 / USAF
    Defesa
    URL curta
    9275

    O uso de caças F-22 pela Força Aérea dos EUA na Síria privou os norte-americanos das vantagens desse modelo em relação aos caças russos, segundo reporta um artigo da Military Watch.

    "O céu do Iraque e principalmente da Síria virou um verdadeiro armazém de informações sobre como atuamos durante as operações. Nossos inimigos estão nos observando e estudando", disse Veralinn Jamieson, tenente-general da Força Aérea dos EUA.

    O artigo observa que os ataques com F-22 sobre um território que se encontra sob controle dos sistemas de rastreamento russos privaram o caça de 5ª geração de sua principal vantagem – sistema de proteção contra radares. Segundo o autor do artigo, os russos tiveram bastante tempo para analisar e testar a tecnologia de furtividade aos radares do F-22, além de coletar dados sobre o uso da aeronave e encontrar medidas para combatê-la. Além disso, a Rússia poderá usar essas tecnologias na fabricação de suas aeronaves.

    O artigo enfatiza que os radares dos sistemas de mísseis antiaéreos S-300 e S-400 da Rússia controlam totalmente o espaço aéreo de Israel, Líbano e Síria. Este é um dos principais motivos pelos quais Israel não poderá extrair o máximo de seus atuais caças norte-americanos F-35.

    Desse modo, os caças precisam ter os sistemas de furtividade desconectados, para evitar que as tropas russas se familiarizem com eles, o que tornará o caça muito mais vulnerável, ou deverão ser usados os F-15 mais antigos.

    Nesta semana, o comandante da Força Aérea de Israel, Amikam Norkin, anunciou o primeiro uso de um caça F-35 de 5ª geração em combate. No total, Israel possui 50 aeronaves desse tipo.

    Mais:

    Briga familiar: F-35 conseguiriam derrotar seus 'antecessores' F-22 em um potencial duelo?
    Quais são as chances do caça F-22 dos EUA em combate contra Su-57 russo?
    Por que caças F-22 estadunidenses não se aproximaram dos bombardeiros russos Tu-95?
    Tags:
    tecnologia, vantagem, caças de quinta geração, F-15, F-35, S-400, S-300, F-22, Força Aérea dos EUA, Síria, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik