21:47 21 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Tripulação do MiG-31 conduz lançamentos do míssil hipersônico Kinzhal

    Análise: Rússia é líder absoluto no desenvolvimento de armas hipersônicas de alta precisão

    Ministério da Defesa da Rússia
    Defesa
    URL curta
    16293

    O canal de televisão norte-americano CNBC comparou o potencial das armas hipersônicas da Rússia, China e EUA. O analista militar russo desmente algumas das afirmações do canal norte-americano e explica por que a Rússia se tornou o líder absoluto no desenvolvimento de armas hipersônicas de alta precisão.

    O analista militar do jornal Komsomolskaya Pravda, coronel aposentado Victor Baranets, comentou uma matéria do CNBC onde se comparam os sucessos no desenvolvimento e as capacidades das armas hipersônicas da Rússia, EUA e China.

    "Quanto às armas hipersônicas norte-americanas, nos últimos 20 anos ou ainda durante mais tempo temos acompanhado os seus desenvolvimentos. Este processo é muito difícil, há sérios problemas […] As armas norte-americanas não ultrapassam cinco-seis Mach. Nossas armas podem atingir a velocidade de mais de 10 Mach", explicou ele ao canal de televisão RT.

    Para Victor Baranets, as declarações de que o trabalho dos EUA é "muito mais sofisticado" do que o a da Rússia ou da China porque os norte-americanos desenvolvem mísseis convencionais que devem atingir alvos de pequeno porte com grande precisão, em vez de mísseis nucleares, não são mais do que uma desculpa.

    "Para justificar seu atraso em comparação com a Rússia, os analistas e especialistas norte-americanos recorrem a um estratagema: eles dizem que há duas corridas diferentes. A Rússia, alegadamente, se concentra nas armas hipersônicas com ogivas nucleares. Que disparate! Nosso país desenvolve armas hipersônicas universais de alta precisão […] Já vimos uma delas em 9 de maio durante a Parada da Vitória – o Kinzhal. É um míssil hipersônico que não tem análogos no mundo", revelou ele.

    Baranets afirma que hoje em dia "a Rússia ocupa o primeiro lugar e lidera absolutamente no que se refere ao desenvolvimento de armas hipersônicas de alta precisão". O segundo lugar é ocupado pela China e o terceiro pertence aos EUA, concluiu o especialista. 

    Mais:

    EUA aceleram desenvolvimento de armas hipersônicas para alcançar Rússia e China
    Arquivos revelam planos da Alemanha Ocidental para compra de armas químicas nos anos 60
    Israel acusa Irã de desenvolver armas nucleares apesar do acordo com potências globais
    Tags:
    armas de alta precisão, armas hipersônicas, Kinzhal, China, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik