13:05 26 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Sistemas de defesa antimíssil S-400 russos na Crimeia

    Sistemas russos de defesa antiaérea serão unidos com inteligência artificial

    © Sputnik / Sergei Malgavko
    Defesa
    URL curta
    5200

    Pela primeira vez, as Forças Aeroespaciais russas testaram o sistema de controle automatizado dos meios de defesa antiaérea com elementos de inteligência artificial, informou nesta quarta-feira (2) a edição Izvestia, citando o Ministério da Defesa russo.

    De acordo com o jornal, o sistema permite "reunir de uma só vez" os sistemas antiaéreos S-300, S-400 e Pantsir, bem como os modernos sistemas de localização por rádio. O sistema analisa de forma automática a situação aérea e emite recomendações para o uso de armas. Os especialistas citados pela edição, afirmaram que isso permitirá às unidades do sistema de defesa antiaérea responder de forma mais rápida às alterações na situação de combate.

    "O comandante obterá uma imagem completa das ações do inimigo e recomendações para sua destruição", assinalou Izvestia. Isso não somente reduzirá o tempo para tomar decisões, mas também permitirá ao comandante combater "em uma ampla gama de alturas", de vários metros a centenas quilômetros.

    Do mesmo modo, com o novo sistema de comando, militares russos poderão repelir de forma automatizada um ataque maciço com mísseis, utilizando simultaneamente vários tipos de sistemas antiaéreos. 

    "Isso poderia destruir aviões de maneira eficiente, repelir um ataque maciço com mísseis balísticos ou de cruzeiro, bem como eliminar drones de pequeno porte e projéteis de lançadores múltiplos", assegurou o jornal.

    Está previsto que as forças russas recebam o sistema de comando com elementos de inteligência artificial já neste ano.

    Mais:

    Apenas 2 regiões da Ásia compram mais de 50% das armas da Rússia
    Rússia está 'confortável' em usar armas nucleares e OTAN deve agir, diz conselho dos EUA
    Rússia ultrapassou EUA em muitos anos quanto às armas hipersônicas, diz analista
    Tags:
    inteligência artificial, defesa antiaérea, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik