13:27 28 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    252
    Nos siga no

    Aeronaves da OTAN, que estão exercendo regularmente missões de patrulhamento e reconhecimento sobre o mar Báltico, teriam levantado voo uma vez na semana passada para escoltar aviões russos.

    Previamente, o Ministério da Defesa da Rússia declarou que todos os voos das aeronaves russas são realizados em conformidade com as regras internacionais do uso do espaço aéreo sobre águas neutras, sem violar fronteiras de outros Estados.

    "De 16 a 22 de abril, os caças da Força Aérea da OTAN, que estão exercendo regularmente missões de patrulhamento e reconhecimento sobre o mar Báltico, teriam levantado voo uma vez para escoltar aviões militares russos", diz o comunicado do Ministério da Defesa da Lituânia.

    Segundo dados do ministério russo, em 16 de abril, os caças da OTAN detectaram e escoltaram avião russo Il-20 que estava em trajeto do território principal da Rússia para seu enclave — região de Kaliningrado.

    O comunicado também destaca que "a aeronave voou com o transponder desligado, com plano de voo apresentado com antecedência, já a tripulação manteve contato com o centro regional de coordenação de voos".

    Os países bálticos não possuem aviões aptos para patrulhamento aéreo. Por isso, desde abril de 2004 (após sua adesão à OTAN), a vigilância do espaço aéreo tem sido efetuada por aviões dos países-membros da Aliança Atlântica, em conformidade com o princípio de rotação.

    Mais:

    Furious Hammer: países da OTAN realizam exercícios militares na fronteira com a Rússia
    OTAN está preocupada com modernização de arma nuclear russa
    República Sérvia sobre manobras da OTAN: 'Que treinem em algum outro lugar'
    Tags:
    direito internacional, espaço aéreo, escolta, avião militar, caças, Il-20, Ministério da Defesa da Letônia, Rússia, Lituânia, mar Báltico
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar