11:40 17 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Lançamento de um míssil de cruzeiro

    Invencível míssil russo que pode deixar navios de combate dos EUA impotentes

    © Sputnik / Igor Zarembo
    Defesa
    URL curta
    10543

    Que ameaça representam os mísseis russos Kh-32 para a Marinha dos EUA? Analista militar russo esclarece o assunto.

    Segundo indica o especialista militar Konstantin Sivkov, o fato de que os mísseis Kh-32 entram em serviço e serão usados para a aviação de longo alcance da Rússia, deixa navios de combate norte-americanos impotentes.

    "Seu aparecimento no arsenal da nossa aviação de longo alcance significativamente muda o equilíbrio das forças nos cenários de guerra oceânicos e marítimos, porque estes projéteis contam com características muito marcantes", escreve Sivkov em seu artigo publicado no jornal militar russo Voenno-Promyshlenny Kurier (Correio Militar Industrial).

    Lançamento do míssil balistico intercontinental R-36М2 Voevoda
    © Foto : Ministério da Defesa da Rússia
    O analista sublinha que a causa principal desta alteração é que o Kh-32 deixa indefesos os navios de guerra estadunidenses, em particular, os destróieres Arleigh Burke e cruzadores de classe Ticonderoga.

    A comparação das características do Kh-32 com o projétil estadunidense Standard Missile-6 (SM-6) — que faz parte do arsenal do Ticonderoga e do Arleigh Burke- revela que a altitude máxima que pode ser alcançada pelo foguete de produção russa supera quase em sete quilômetros a do míssil norte-americano SM-6. Ao mesmo tempo, a velocidade máxima do Kh-32 é quase duas vezes maior do que a do SM-6: 1.500 metros por segundo contra 800.

    "A conclusão é que os estadunidenses não poderão destruir o projétil russo. O disparo com 24 mísseis Kh-32 contra um grupo naval de ataque [dos EUA] será letal", resume Sivkov.

    O Kh-32 entrou em serviço das Forças Armadas da Rússia em 2016. O projétil pesa aproximadamente 5.800 quilogramas, enquanto o peso da sua ogiva nuclear atinge 500 quilogramas.

    Mais:

    Míssil de cruzeiro brasileiro caminha para se tornar operacional até 2020
    Ministério da Defesa desvenda capacidades do míssil hipersônico russo Kinzhal
    'Assustador e chocante': mídia comenta teste de novo míssil hipersônico russo (VÍDEO)
    Militares russos testam com sucesso novo sistema de míssil hipersônico
    Rússia testa com sucesso seu novo míssil hipersônico de alta precisão Kinzhal
    Tags:
    míssil de cruzeiro, destróieres, cruzador, navios de guerra, Ticonderoga, Arleigh Burke, Forças Armadas da Rússia, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik