13:34 25 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Jato Global 6000 da Bombardier

    De olho no mundo: inovador 'avião-radar' sueco realiza 1º voo (VÍDEO)

    CC BY-SA 3.0 / JetRequest.com / Bombardier Global 6000 exterior
    Defesa
    URL curta
    241

    Sistema de vigilância GlobalEye, produzido pela empresa sueca Saab, fez seu primeiro voo, realizando uma série de manobras sobre o mar Báltico, informou a revista sueca Ny Teknik.

    Segundo o piloto de teste, o voo correu como planejado correspondendo às altas expectativas da companhia.

    O GlobalEye (Olho Global, em português) é uma combinação do sistema de vigilância da Saab, Erieye ER com o jato Global 6000 da Bombardier. De acordo com a Saab, GlobalEye é o primeiro sistema no mundo que permite detectar e monitorar alvos a grandes distâncias, assim como monitorar alvos aéreos, terrestres e marítimos em simultâneo e a partir da mesma plataforma.

    A empresa sueca também sublinhou que o GlobalEye é capaz de detectar aviões furtivos.

    O novo sistema poderá ser aplicado em esferas como prevenção do terrorismo, contrabando e pesca ilegal.

    Por enquanto, o único país que encomendou o sistema inovador sueco são os Emirados Árabes Unidos (EAU). O acordo, firmado em 2015, foi criticado em meio às discussões para introduzir princípios éticos mais rígidos para exportações de armas e material bélico.

    Até o momento, a Saab vendeu três unidades do GlobalEye aos EAU. Pelos dois primeiros aviões-radar, ainda não entregues, os EAU pagaram 10,3 bilhões de coroas suecas (R$ 4,2 bilhões).

    Além dos EAU, a Saab acredita ter um grande mercado para sua aeronave de vigilância, citando a deterioração da situação de segurança na região do mar Báltico e a situação na Coreia do Norte. Segundo a construtora, há também boas perspectivas na América Latina e Ásia, onde a aeronave pode ser utilizada no combate contra tráfico de drogas, pesca ilegal e pirataria.

    Mais:

    Gripen E vs Su-57: mídia sueca analisa qual é melhor (VÍDEOS)
    Força Aérea da Índia: caças chineses J-20 não são furtivos
    Tags:
    radar, vigilância, Bombardier, SAAB, Emirados Árabes Unidos, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik