20:30 17 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Robô de combate

    Pentágono planeja introduzir veículos de combate robóticos no exército já em 2020

    © Sputnik / Pavel Lisitsyn
    Defesa
    URL curta
    310

    Depois de muitos anos de hesitações sobre a integração de veículos de combate robóticos nas forças armadas, o exército dos EUA está pedindo protótipos de veículos "opcionalmente tripulados" para as tropas testarem em 2019 e entrarem em serviço em 2020, segundo comunicações recentes.

    "Estamos procurando um NGCV [veículo de combate da próxima geração] que nos dê capacidades avançadas em comparação com o que temos agora", disse o general brigadeiro David Lesperance, que é responsável pelo programa NGCV, à revista Defense News na sexta-feira (17), sublinhando que os EUA estão à procura de capacidades críticas capazes de ser potencialmente disruptivas.

    Conforme nota a revista, o orçamento para o ano fiscal de 2019 dá prioridade à finalização dos testes dos protótipos dois anos antes do que estava previsto.

    Lesperance parece estar otimista quanto aos testes nos finais de 2019 e entrada no serviço em 2020, mas não comentou se os novos veículos vão substituir os tanques Bradley.

    O exército dos EUA começou a efetuar manobras com a participação de robôs em fevereiro, segundo várias comunicações.

    Atualmente o exército norte-americano dispõe de veículos de combate M2 Bradley de várias modificações. Contudo, o equipamento militar já está obsoleto e requer atualização. Durante vários anos, os militares dos EUA têm tentado criar novos veículos com capacidades mais avançadas, mas sem resultados concretos. Agora o Pentágono pretende elaborar o equipamento de combate para a infantaria no âmbito do projeto NGCV.

    Mais:

    Pentágono não causa inveja, diz analista russo
    CIA e Pentágono: próxima geração de armas russas é coisa do futuro
    Submarinos norte-americanos são capazes de acabar com Rússia, diz Pentágono
    Tags:
    orçamento, militares, veículo de combate, exército, tanque, Pentágono, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik