08:32 21 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    6210
    Nos siga no

    No futuro mais próximo, o exército russo receberá alguns mísseis balísticos intercontinentais Sarmat, afirmou Viktor Bondarev, presidente do Comitê de Defesa e Segurança do Conselho da Federação.

    Ao mesmo tempo, ele observou que falar sobre a produção em série do Sarmat nos próximos um ou dois anos seria "prematuro".

    "O exército russo deve receber os mísseis no âmbito do programa estatal de armamentos para os anos de 2018-2027", acrescentou Bondarev.

    Anteriormente, o presidente da Rússia Vladimir Putin, durante seu discurso perante a Assembleia Federal, informou que o sistema de mísseis Sarmat será equipado com uma ampla gama de munições nucleares de alta potência, inclusive hipersônicas, assim como sistemas de superação da defesa antimísseis. Ele já se encontra em fase de testes.

    O míssil Sarmat pesa até 200 toneladas e substituirá o atual Voevoda.

    De acordo com o especialista militar Igor Korotchenko, a nova arma russa põe fim às tentativas de Washington de obter uma vantagem militar unilateral sobre Moscou.

    Além disso, ele frisou que a Rússia precisa tanto do sistema Sarmat, que pode atacar o inimigo através dos polos sul e norte, como de mísseis de cruzeiro de longo alcance capazes de voar a uma altitude muito baixa, em torno de 10-15 metros, para que os EUA não possam atingir uma vantagem irreversível técnica militar criando um sistema altamente eficaz de defesa antimíssil, incluindo seu escalão espacial.

    Mais:

    China realiza teste de míssil 'assassino de porta-aviões' estadunidense
    Pyongyang mostra pela primeira vez novo tipo de míssil Hwasong-15 (FOTO, VÍDEO)
    Tags:
    sistema antimísseis, míssil, Sarmat, Viktor Bondarev, Vladimir Putin, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar