09:36 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Aviões Northrop T-38 Talon

    Ancara 'dirá adeus' a aviões norte-americanos (FOTO)

    © AP Photo / Matt York
    Defesa
    URL curta
    6291

    A Turquia substituirá o avião de treino obsoleto Northrop T-38 Talon, de produção norte-americana, por sua própria aeronave: Hurjet. O primeiro voo de um avião deste tipo está programado para 2022.

    O Hurjet é um avião de treinamento armado desenvolvido pela empresa Turkish Aerospace Industries. Estes aviões devem substituir a frota de 70 T-38 construídos entre 1961 e 1972, informou o portal Defense News.

    O Hurjet é uma versão com motor a turboélice Hurkus, o primeiro avião de treinamento básico da Turquia.

    "A produção não será limitada a 70 unidades", disse um funcionário da Turkish Aerospace Industries.

    "Os estudos de mercado mostraram que há muitas perspectivas de exportação." Além disso, segundo um oficial da Força Aérea turca, "o Hurjet seria um ativo estratégico na nossa luta contra o terrorismo".

    Além disso, o exército da Turquia está planejando usar o Hurjet nas missões de patrulhamento de fronteiras e para o treinamento e missões de apoio aos caças F-16 do país. O avião turco terá uma velocidade máxima de Mach 1,2 e poderá voar a uma altitude de quase 14 km. Será capaz de transportar uma carga útil máxima de três mil quilogramas, incluindo munições, radar e câmeras.

    Entretanto, segundo Ruslan Pukhov, diretor do Centro de Análise de Estratégias e Tecnologias, as perspectivas de exportação do Hurjet não são muito altas.

    "O avião não é único. Já existem vários fabricantes que estão fazendo aeronaves para este nicho. E geralmente, quando um avião acaba de ser fabricado, ele tem poucos clientes de exportação. Existe o risco de que além da Turquia não vá a lado algum. O que os turcos poderiam fazer era entregá-lo aos seus clientes 'pobres', por exemplo, aos tajiques", explicou Pukhov ao portal Gazeta.ru.

    Ele também sublinhou que a Turquia tem grandes problemas com a construção de motores e ainda é desconhecido quem vai fabricar os do novo avião.

    O especialista em assuntos de armamentos Andrei Frolov também acredita que a Turquia tem problemas com seus próprios fabricantes de motores. "Mas os motores podem ser comprados em qualquer mercado: China, Rússia, Ucrânia…", afirmou ele ao Gazeta.ru.

    O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, quando chegou ao poder prometeu que o país deveria ser independente no campo de produção de armas e que faria todo o possível para conseguir isso.

    Mais:

    Arrepiante! Motor de avião se desprende em pleno voo sobre o Pacífico (FOTOS, VÍDEO)
    Na Rússia avião com 71 pessoas a bordo desaparece dos radares
    Tags:
    motores, defesa, aviação, EUA, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik