14:19 22 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Defesa
    URL curta
    3515
    Nos siga no

    O USS Carney entrou nas águas do mar Negro, informa a assessoria de imprensa da Sexta Frota da Marinha dos EUA.

    Há dois dias, um outro destróier norte-americano, o USS Ross, que tinha participado no bombardeio da base aérea síria em 2017, já havia entrado nas águas do mar Negro.

    Destaca-se que objetivo da permanência no mar Negro é "realizar operações para garantir a segurança no mar", bem como "aumentar a estabilidade regional, a prontidão de combate e as capacidades da frota dos países da OTAN e aliados".

    "Estamos empenhados em estabelecer laços fortes na região do mar Negro, que são cruciais para garantir a paz e a estabilidade. Nossa presença aqui reforça a confiança e tranquiliza os aliados quanto à nossa disposição de garantir a segurança na região", declarou o vice-almirante Christopher Grady, comandante da Frota, citado pelo comunicado.

    O USS Ross pertence à classe Arleigh Burke e está equipado com mísseis de cruzeiro Tomahawk, mísseis antiaéreos e mísseis anti-submarino. Em abril de 2017, o USS Ross participou no bombardeio com mísseis Tomahawk do aeródromo sírio de Shayrat, controlado pelas forças governamentais. No total, naquela operação foram disparados 59 mísseis.

    Mais:

    Perigo para russos e sírios? Destróier dos EUA que atacou a Síria volta ao mar Negro
    OTAN continua jogo de nervos no mar Negro
    Analista militar: está sendo preparada provocação no mar Negro
    Tags:
    manobras, USS Ross, USS Carney, OTAN, EUA, mar Negro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar