19:01 15 Fevereiro 2019
Ouvir Rádio
    Lançamento do míssil renovado A-135 do sistema de defesa antiaérea, no polígono cazaque de Sary-Shagan

    Não brinque com poder russo: especialista revela nova arma que 'desafia Ocidente'

    © Sputnik / Ministério da Defesa da Rússia
    Defesa
    URL curta
    0 491

    As imagens "explosivas" do teste do novo míssil antibalístico, que fará parte do sistema de defesa antimíssil de Moscou, causaram polêmica em várias mídias.

    Assim, o portal australiano News.com.au escreveu que a recente simulação, que ocorreu no polígono de Sari Shagan no Cazaquistão, demonstra que a "Rússia é uma força que não quer que ninguém jogue com ela"

    De acordo com o especialista Malcolm Davis do Instituto da Política Estratégica da Austrália, citado pelo portal, o teste representa um desafio para o Ocidente.

    "Os sistemas antimísseis chineses e russos reduzem vantagens tradicionais que EUA e seus aliados mantêm desde a Guerra do Golfo em 1991", e será "inclusive mais difícil" para os países do Ocidente "tomar e manter o controle do espaço aéreo", explicou.

    Ao mesmo tempo, o especialista duvidou da capacidade dos sistemas russos de "minar gravemente o poder de dissuasão dos EUA", seguindo o lema típico dos países ocidentais sobre a suposta ameaça russa.

    Não obstante, afirmou que o posicionamento dos sistemas de mísseis Iskander na região de Kaliningrado — perto da fronteira com a Lituânia — parece-lhe um passo mais perigoso.

    O lançamento bem-sucedido do projétil russo foi realizado em 12 de fevereiro. Todas as características do novo míssil antibalístico são significativamente superiores em comparação com os modelos anteriores.

    Atualmente, o escudo aéreo de Moscou é formado pelo sistema de defesa antimíssil А-135, elaborado em 1970. O sistema conta com estação de radares Don-2N, centro de comando e controle 5K80 e também com vários lançadores de mísseis 53T6.

    Mais:

    Departamento de Estado: 'Estados Unidos permanecem abertos ao diálogo com a Rússia'
    Por que ameaça nuclear de Pyongyang faz EUA rodearem Rússia com defesa antimíssil?
    Especialista aponta 'erro fatal' que Ocidente comete em relação à Rússia
    Rússia poderia vender sistemas S-400 aos EUA, se eles quiserem
    Tags:
    testes de mísseis, escudo antimísseis, ameaça militar, míssil, Sary-Shagan, Ocidente, EUA, Rússia