12:18 22 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Instrutores americanos em Donbass

    Donetsk: oficiais dos EUA verificam se Forças Armadas da Ucrânia estão prontas para atacar

    © AP Photo / Aleksandr Shulman
    Defesa
    URL curta
    171215

    Um grupo de oficiais do Pentágono chegou para Donbass com o objetivo de verificar se os militares ucranianos estão prontos para realizar uma ofensiva, declarou Eduard Basurin, vice-chefe do comando operacional da República Popular de Donetsk (RPD).

    Segundo suas palavras, os oficiais norte-americanos estão sendo acompanhados pelos representantes do Estado-Maior da Ucrânia.

    "Atualmente as brigadas das Forças Armadas ucranianas, que fazem parte do grupo tático-operacional Donetsk, estão sendo sujeitas à verificação", adicionou.

    Previamente, o representante plenipotenciário da República Popular de Donetsk, Denis Pushilin afirmou que os militares ucranianos continuam posicionando suas forças em povoações localizadas em zonas neutras. Isso, por sua vez, contradiz completamente com os Acordos de Minsk, opina.

    Militares estrangeiros em Donbass

    Donetsk repetidamente declarou que as forças ucranianas são apoiadas por mercenários estrangeiros, enquanto os instrutores da OTAN coordenam suas ações.

    Segundo indica o comando operacional da República Popular de Donetsk, mais de 60 franco-atiradores e membros da artilharia poloneses e lituanos foram deslocados para Donbass.

    Além disso, é informado que os militares ucranianos estão sendo treinados por 129 instrutores que chegaram dos EUA, Canadá, Turquia, Argélia, Letônia, Lituânia e Reino Unido.

    Mais:

    EUA divulgam programa de recuperação econômica de Donbass
    Poroshenko chama lei sobre reintegração de Donbass de 'sinal para a Crimeia'
    Kiev e Donbass começam maior troca de prisioneiros desde o início do conflito
    Parlamentar russo: Moscou não permitirá um regime de ocupação ucraniano em Donbass
    Tags:
    ofensiva, prontidão de combate, presença militar, instrutores militares, Acordos de Minsk, Forças Armadas da Ucrânia, Eduard Basurin, EUA, República Popular de Donetsk, Ucrânia, Donbass
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik