09:28 18 Agosto 2018
Ouvir Rádio
    Sistema de defesa antiárea russo S-400 Triumf, região de Moscou, Rússia

    Analista: EUA consideram sistema S-400 russo perigoso? Há notícias ainda piores

    © Sputnik / Mikhail Voskresensky
    Defesa
    URL curta
    23834

    A mídia norte-americana adverte sobre o sistema de defesa antimíssil russo S-400, que "é um tipo de arma que muda as regras do jogo". Entretanto, os especialistas russos comentam que a Rússia tem ainda outro trunfo.

    A revista norte-americana The National Interest publicou um artigo, segundo o qual o sistema russo S-400 Triumph supera seus análogos estrangeiros em várias características.

    A edição qualifica de verdadeiro avanço os acordos entre a Rússia e alguns países da OTAN (Grécia e Turquia), bem como com parceiros tradicionais dos EUA (Arábia Saudita e EAU), para o fornecimento de material bélico.

    Neste contexto, o analista militar Viktor Baranets comentou ao serviço russo da Rádio Sputnik que todo o mundo sabe há muito tempo que o sistema russo S-400 é uma arma única, superando por suas características táticas e técnicas seus análogos estrangeiros.

    "O Ocidente já o reconheceu várias vezes, embora a contragosto. O S-400 tem uma característica única: o sistema pode seguir simultaneamente mais de 60 alvos. Mesmo que um 'enxame' de mísseis, drones e aviões inimigos se dirijam contra a Rússia, os "olhos" do S-400 verão tudo e determinarão automaticamente que míssil é mais apropriado para cada alvo", explicou Baranets.

    O analista enfatiza que o sistema tem o que de melhor existe no atual setor de defesa russo: motores, sistemas de guiamento, radares únicos.

    "Tenho notícias ainda piores para o Ocidente porque está a ponto de ser lançado o sistema S-500, que está sendo testado há muito tempo e tem resultados positivos. Se o S-500 aparecer, podemos ter a certeza que nenhum país do mundo possui sistemas de defesa antiaérea tão seguros. Nossa Força Aeroespacial receberá uma ‘espada' muito forte", opinou o analista.

    O S-500 pertence aos sistemas de mísseis terra-ar de nova geração, sendo capaz de interceptar mísseis balísticos, alvos aerodinâmicos (aviões e helicópteros) e mísseis de cruzeiro. Segundo as informações, a Força Aeroespacial russa começará a incorporar o S-500 em 2020.

    Mais:

    Especialista revela por que enfrentar essa arma russa ao vivo será um 'inferno' real
    Não tripulado e com cargas nucleares: drone submarino superpotente russo assusta EUA
    Tags:
    defesa antiaérea, equipamento militar, armas, S-500, S-400, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik