02:52 20 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Submarino nuclear russo (imagem ilustrativa)

    Não tripulado e com cargas nucleares: drone submarino superpotente russo assusta EUA

    © Sputnik/ Vitaly Ankov
    Defesa
    URL curta
    15513

    EUA estão sendo atingidos por debates sobre perigo que poderia representar o submarino nuclear não tripulado russo Status-6, com suposta carga de 100 megatons.

    Em novembro, uma imagem com o torpedo russo do projeto secreto Status-6 apareceu casualmente na TV russa em reportagem sobre a reunião do presidente Vladimir Putin com representantes do setor de Defesa em Sochi.

    A imagem mostrou um torpedo com 10.000 quilômetros de alcance e velocidade máxima de 185 km/h, equipado com ogiva nuclear e capaz de provocar "danos garantidos" através de uma ampla e duradoura contaminação radioativa das zonas costeiras inimigas.

    Com base nos poucos dados disponíveis, especialistas chegaram à conclusão de que o drone submarino seria discreto, rápido e automatizado. Sua tarefa principal seria levar para o litoral de um possível inimigo, cargas nucleares que poderiam alcançar até 100 megatons.

    Apesar dessas conclusões, atualmente os rumores sobre o potente drone submarino provocam novamente vários debates entre os especialistas, desta vez, estadunidenses. Vale ressaltar a nova política nuclear norte-americana, que qualifica o Status-6 russo como "arma real que poderia representar ameaça para os EUA".

    Neste contexto, o colunista do jornal The National Interest, Dave Majumdar, reuniu as opiniões de vários analistas quanto ao submarino russo.

    Alguns especialistas tentam acalmar os leitores, assegurando que o submarino torpedo não tripulado não será uma arma eficaz. Entretanto, outros especialistas admitem que o submarino de fato seja suficiente para transportar cargas de megatons, e que seja realmente perigoso.

    Ao mesmo tempo, o problema principal para Washington reside no fato de que o Status-6 será capaz de ignorar os sistemas de defesa de mísseis estadunidenses.

    "Os EUA não possuem boas armas ou tecnologia para deter veículos submarinos não tripulados", comentou Bryan Clark, ex-oficial da Marinha da Guerra dos EUA e atual empregado do Centro de Avaliação Estratégica e Orçamental.

    O autor sublinhou que este tipo de arma pode ser usado contra instalações costeiras, navios e áreas inteiras. Ao mesmo tempo, o Status-6 é capaz de causar um poderoso tsunami e criar vastas áreas de contaminação radioativa.

    Em março de 2016, os representantes da Corporação unida de construção naval da Rússia confirmaram o desenvolvimento de um robô submarino não tripulado suficientemente grande para levar seus próprios torpedos, e o desenvolvimento de submarinos nucleares para este tipo de robôs, o que confirma que o Status-6 está relacionado com o conceito do submarino nuclear de 5ª geração, cujas armas principais serão aparatos de combate não tripulados.

    Entretanto, a Rússia várias vezes declarou que o Status-6 não representa ameaça para nenhum país e que o único interesse da Rússia é proteger seu povo e suas fronteiras de ameaças externas.

    Mais:

    Novo submarino nuclear russo sairá ao mar já no próximo mês
    Submarino russo lança ataque com mísseis de cruzeiro contra Daesh em Deir ez-Zor
    Mídia ocidental: submarino russo Knyaz Vladimir pode reduzir inimigo a cinzas
    Estados Unidos teriam entrado em submarino atômico russo sem permissão?
    Tags:
    contaminação, submarino nuclear, carga, torpedo, drone, ameaça, Status-6, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik