01:08 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Destróier com mísseis teleguiados USS Carney  (foto de arquivo)

    Washington começa novo ano 'com passo pouco amigável em relação à Rússia'

    © AFP 2019 / FELIX GARZA/Marinha dos EUA
    Defesa
    URL curta
    10225
    Nos siga no

    A entrada do destróier Carney da Marinha dos EUA, armado com o sistema Aegis, no mar Negro pode ser considerada como um sinal nada amigável em relação à Rússia, declarou à Sputnik o presidente do Movimento Russo de Apoio à Marinha, capitão Mikhail Nenashev.

    "Os chefes militares e políticos dos EUA abriram uma série de atos hostis de ano novo em relação à Rússia através do envio do destróier USS Carney, equipado com o sistema de defesa antimísseis Aegis, à Ucrânia passando pelas fronteiras marítimas russas. Este é o início de uma nova linha de pressão agressiva sobre a Rússia", afirmou Nenashev.

    O especialista militar explicou que, entre janeiro e março, "voltaremos a ver muitas manifestações de antipatia dos EUA, tanto em suas relações com a Rússia como com todo o mundo".

    Nenashev sublinhou que o destróier dos EUA está realizando uma patrulha na zona de responsabilidade da Sexta Frota dos Estados Unidos — a Unidade Operacional da Marinha dos EUA na Europa — no mar Negro.

    Junto com os destróieres USS Ross, USS Donald Cook e USS Porter, armado com o sistema Aegis, o USS Carney detectado no mar Negro faz parte do programa norte-americano da Fase da Abordagem Adaptativa da Europa (EPPA, na sigla em inglês) dos sistemas antimísseis. 

    A chegada do USS Carney ao mar Negro foi detectada nos primeiros dias deste ano na Ucrânia e Turquia. Esse destróier visitou a Ucrânia no âmbito das manobras Sea Breeze 2017 em julho do ano passado. Desta vez, o destróier também poderia entrar no porto de Odessa.

    Os destróieres da classe Arleigh Burke, a qual pertence o USS Carney, estão entre os de maior tamanho e poder de fogo construídos nos EUA. Estão armados com dois lançadores do sistema Aegis, que permitem transportar até 56 mísseis de cruzeiro Tomahawk, que por sua vez podem ser equipados com ogivas nucleares. No navio também está embarcado um helicóptero SH-60 Seahawk. A tripulação desta classe de destróieres é constituída por mais de 330 homens.

    Tags:
    Marinha, destróier, USS Ross, USS Donald Cook, Aegis, USS Carney, mar Negro, Ucrânia, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar